Últimas

Chuva no ES: 2.290 mil pessoas continuam fora de casa; número pode aumentar nesta quarta-feira


Um total de 2.290 mil pessoas estão fora de casa por conta das fortes chuvas na região sul do Espírito Santo. Até o momento, sete mortes foram confirmadas pela Secretaria da Segurança Pública e Defesa Social (Sesp). 
Em Iconha, segundo o tenente-coronel Carlos Wagner Borges, do Corpo de Bombeiros, uma mulher continua desaparecida depois de ter a casa arrastada pela força das águas da chuva. "Na última sexta-feira (17) quando a chuva caiu com intensidade sobre a região, testemunhas contaram que viram essa mulher ser arrastada pela força das águas. O risco de encontrá-la sem vida é grande e provavelmente ela será mais uma vítima fatal", lamentou Carlos Wagner.
Carlos Wagner falou ainda sobre os riscos no próximo relatório que será emitido nesta quarta-feira (22), por volta das 11 horas. De acordo com o tenente-coronel, mais de 200 vítimas devem entrar na estatística de pessoas fora de casa. Além disso, ele explicou sobre o primeiro tipo de alerta emitido pela primeira vez para todo Espírito Santo. 
"Esse tipo de alerta ao estado, foi emitido pela primeira vez. Chuvas bastantes intensas devem atingir o sul do Espírito Santo e toda Grande Vitória. Ao todo, 15 alertas individuais foram emitidos para o estado. A previsão é de chuvas intensas e alto acumulados de precipitação e isso gera preocupações", destacou. 
Carlos Wagner falou ainda sobre a formação de um ciclone tropical na costa que vai do Sul da Bahia ao litoral do Espírito Santo. Segundo o tenente-coronel, esse ciclone deve chegar ainda nesta quarta-feira (22) e chuvas intensas devem ocorrer até a próxima sexta-feira (24). 
De acordo com o tenente-coronel, equipes estão sendo distribuídas em áreas de risco para auxiliar em resgates. Após uma reunião com o governador do Espírito Santo ficou determinado,que se preciso, será acionada a ajuda do exército brasileiro para que a segurança da população capixaba seja garantida. 

ALERTA

Existe previsão de que os índices pluviométricos nesses estados podem variar entre 150 e 400 milímetros, o que pode resultar em problemas para a população, como a possibilidade de ocorrer desastres naturais como inundações, enxurradas, alagamentos, deslizamentos de terra em áreas de risco.
A projeção é que as chuvas mais intensas deverão começar a cair nesta quarta-feira (22) e podem prosseguir até o final de semana. As regiões do Espírito Santo já estão sofrendo com as fortes chuvas que ocorrem desde a última sexta-feira (17).
Segundo o Instituto Capixaba de Pesquisa, Assistência Técnica e Extensão Rural, (Incaper), há previsão de pancadas de chuva com trovoadas a partir da tarde na Grande Vitória. Há risco de temporais em alguns pontos da região. As temperaturas variam entre mínima de 21°C e máxima de 27°C.

Orientações
As agências federais orientam as defesas civis dos estados e municípios a remeterem o alerta aos demais órgãos que compõem seus sistemas de proteção e defesa civil, além de compartilharem as informações com institutos locais de previsão de clima e tempo. Caberá às defesas civis que atuam nas localidades o envio de alertas aos gestores municipais e às populações vulneráveis.
A Defesa Civil Nacional orienta que as pessoas que moram em áreas de risco, ou que já tenham registrado desastres anteriormente, procurem os órgãos locais de defesa civil para ter acesso ao plano de contingência para suas regiões. É importante conhecer as rotas de fuga e os pontos seguros para utilização em momento prévio aos desastres.

Fonte: Folha Vitoria







Nenhum comentário