Últimas

Hackers da China tentam roubar dados da vacina da Moderna contra covid-19

A candidata à vacina da Moderna é uma das maiores apostas do governo Trump para combater a pandemia do coronavírus


Hackers ligados ao governo chinês têm como alvo a empresa de biotecnologia Moderna, desenvolvedora de pesquisas de vacinas contra o coronavírus nos Estados Unidos, numa tentativa de roubar dados valiosos, segundo uma autoridade de segurança que monitora a atividade de hackers.

Na semana passada, o Departamento de Justiça dos EUA indiciou dois cidadãos chineses acusados de espionar o país, incluindo três alvos norte-americanos que não foram nomeados, envolvidos em pesquisas médicas para combater a pandemia da covid-19. A acusação afirma que os hackers chineses “realizaram um reconhecimento” contra a rede de computadores de uma empresa de biotecnologia de Massachusetts que, em janeiro, estava trabalhando em uma vacina contra o coronavírus.

A Moderna, sediada em Massachusetts e que anunciou sua candidatura à vacina de covid-19 em janeiro, confirmou à Reuters que a empresa havia entrado em contato com o FBI e tomou conhecimento das suspeitas de “atividades de reconhecimento de informações” pelo grupo hacker mencionado na acusação.

As atividades de reconhecimento podem incluir uma ampla gama de ações, incluindo investigar sites públicos em busca de vulnerabilidades e explorar contas importantes após entrar em uma rede, afirmaram especialistas em segurança cibernética.

“A Moderna permanece altamente vigilante em relação a possíveis ameaças à segurança cibernética, mantendo uma equipe interna, serviços de suporte externos e boas relações de trabalho com autoridades para continuamente avaliar as ameaças e proteger nossas informações valiosas”, disse o porta-voz Ray Jordan, recusando-se a fornecer mais detalhes.

A autoridade de segurança dos EUA não forneceu mais detalhes. O FBI e o Departamento de Saúde e Serviços Humanos dos EUA se recusaram a divulgar as identidades das empresas alvos dos hackers chineses.

A candidata à vacina da Moderna é uma das primeiras e maiores apostas do governo Trump para combater a pandemia. O governo está apoiando o desenvolvimento da vacina da empresa com quase meio bilhão de dólares e ajudando a Moderna a realizar um ensaio clínico de até 30 mil pessoas a partir deste mês.



Exame

Nenhum comentário