Últimas

Estado realiza aula inaugural dos alunos do CFO da Polícia Militar

O Governo do Estado realizou, na manhã desta terça-feira (17), a aula inaugural do Curso de Formação de Oficiais (CFO) da Polícia Militar do Espírito Santo. O evento aconteceu no Salão São Tiago, no Palácio Anchieta, e marca o início da formação dos 55 cadetes aprovados em concurso público. A partir desse momento, eles passarão por três anos em regime integral de estudos na Academia da PMES.

Os alunos foram recebidos na Sede do Poder Executivo pelo governador do Estado, Renato Casagrande, pelo secretário de Estado da Segurança Pública e Defesa Social, coronel Alexandre Ramalho, pelo comandante-geral da PMES, coronel Douglas Caus, dentre outras autoridades convidadas.

Os alunos oficiais passarão, ao longo do curso de formação, por aulas de Direitos Humanos, Psicologia Social, Ética e Cidadania, Sociologia do Crime e da Violência, Direito Penal e Processual Penal, Gestão de Pessoas, Gerenciamento de Crise, Legislação Policial e Instrução de Tiros, entre outras. Os cadetes também aprenderão técnicas operacionais e serão preparados, ao longo da carreira, para exercer as funções de comando, chefia e direção das organizações militares estaduais. As aulas já começaram e, em breve, também será iniciado o Curso de Formação de Soldados da Corporação.

Em sua fala, o governador Casagrande defendeu a continuidade de políticas públicas, em especial, de recomposição dos quadros das forças de segurança:

“É uma vitória para os praças que estão iniciando esse curso. É importante para os policiais militares, policiais civis, bombeiros militares e outras funções públicas que as atividades tenham continuidade. Muitas vezes temos um grande concurso e, da mesma forma, temos solavancos de aposentadorias. Desde 2011, temos tentado dar uma normalidade na entrada de policiais, porém, a falta de continuidade é ruim e novamente recebemos as forças policiais com déficit de efetivo. Chegamos a ter o quadro organizacional completo em 2014. Tivemos continuidade nas políticas educacionais e na gestão fiscal, mantendo os bons resultados até hoje. Já nas áreas da segurança pública, saúde e infraestrutura olhem quanto perdemos com a ruptura da continuidade”, pontuou.

Casagrande também se dirigiu aos alunos presentes na solenidade: “Não podemos colocar toda responsabilidade da criminalidade nos ombros de nossos policiais. Temos um conjunto complexo de fatores que levam as pessoas a cometerem crimes. Temos também um conjunto de ações para dar resultado e a atuação da Polícia é o pilar para que obtenhamos êxito. Ser policial não é para qualquer um e ser policial militar exige ainda mais. Tenho plena convicção que vocês farão toda a diferença como líderes que serão, que procuram metas e que são fundamentais na área da segurança pública. Em muitos locais a presença do Estado se dá apenas pela presença da Polícia, que precisa ser respeitosa com o cidadão e dura com quem comete crimes. Ampliamos e dividimos em duas turmas esse curso e teremos uma nova se iniciando no ano que vem.”

O secretário da Segurança Pública e Defesa Social reforçou a importância dessa formação. “Houve um hiato na formação de praças e oficiais na Polícia Militar e isso traz uma consequência muito grave. Todo ano pessoas aposentam, saem, adoecem e o gestor da Segurança Pública tem que estar atento, como está o nosso governador Renato Casagrande. O último concurso de oficial aconteceu na gestão anterior dele e estamos tentando realizar uma reconstrução. A conclusão do Curso de Habilitação de Sargentos, a promoção de soldados a cabo, os investimentos estruturais, com reforma de unidades e compra de viaturas, o seguimento do concurso público. Essas são ações, dentro do programa Estado Presente, demonstram o olhar do nosso Governo para a Segurança Pública e seguiremos buscando melhores resultados”, apontou Ramalho.

Na avaliação do comandante-geral da PMES, esse é o lançamento da pedra fundamental para uma longa construção profissional. “O governador me deu a missão de concluir esse concurso e ela foi cumprida. Agora o curso será iniciado e teremos muito ensinamento aos nossos futuros oficiais. As exigências são muitas para que possamos formar grandes militares. Só posso desejar uma excelente jornada a todos”, disse coronel Caus.

O secretário de Estado de Economia e Planejamento, Álvaro Duboc, que coordena o Programa Estado Presente em Defesa da Vida, a formação representa uma conquista de toda a sociedade capixaba. “Sob a coordenação do governador Renato Casagrande, com o Programa Estado Presente estamos reestruturando essa área prioritária do nosso Governo, atuamos nos eixos de proteção policial e social para reduzirmos a criminalidade e a violência. Nesse sentido, o papel das nossas agências policiais é de grande relevância. Investimos em pessoas, tecnologia e processos. Somente em infraestrutura, durante nossa gestão vamos investir mais de R$ 400 milhões. Sem falar na aquisição de equipamentos como viaturas e armamentos de última geração”, enumerou Duboc.

Assessoria de Comunicação do Governo



Nenhum comentário