_______________________________________________________________________________________________________________________________________________________

Últimas

Liberações de crédito emergencial do Banestes ultrapassam R$ 451 milhões


O Banco do Estado do Espírito Santo (Banestes) permanece atuando como o principal banco credor do Estado no acesso a linhas especiais de crédito emergencial, como medida econômica para enfrentamento da pandemia do novo Coronavírus (Covid-19).

No balanço das operações realizadas de meados de março, início do período pandêmico, até essa segunda-feira (23), o Banestes já concedeu mais de R$ 451 milhões em crédito emergencial para mais de 13,3 mil empresas de variados portes e do setor industrial do Estado.

"O Banestes permanece junto dos capixabas na oferta de condições diferenciadas de crédito. Atualmente, além das linhas de crédito emergencial, ainda estamos operando ofertas por meio da Blue Week Banestes, cujas informações estão disponíveis nos canais oficiais. Estamos atentos às necessidades dos microempreendedores, empresas de grande porte e também da população capixaba como um todo", destaca o diretor-presidente do Banestes, José Amarildo Casagrande.ldo Casagrande.

Em linhas gerais, desde o início de 2020, o Banestes já concedeu mais de R$ 3,5 bilhões em crédito para clientes pessoas física e jurídica no Estado. Além disso, os contratos de reparcelamento de crédito em até 180 dias – outra importante ação de auxílio econômico disponibilizada pelo banco como medida de enfretamento à pandemia da Covid-19 – já atingiram o montante de mais de R$ 911 milhões.
Balanço

Confira abaixo o balanço detalhado das principais linhas de crédito emergencial operadas pelo Banestes para enfrentamento dos impactos econômicos da pandemia do novo Coronavírus. Os dados são referentes ao período de março até essa segunda-feira (23).


1) Linha de Crédito Emergencial Bandes e Banestes:

Para essa linha de crédito, que atende a empresas de todos os portes e do setor industrial, com taxas a partir de CDI + 0,32%, ao mês, o Banestes disponibilizou o montante de R$ 250 milhões. Até o momento, o Banestes já liberou mais de R$ 239,7 milhões em recursos nesta linha, em um total de 2.214 contratos.


2) Linha de Crédito Aderes e Banestes – Nossocrédito Emergencial (Programa Nossocrédito):

A linha Nossocrédito Emergencial, com taxas de 0,65% a 0,95%, ao mês, já liberou mais de R$ 26,3 milhões em recursos, totalizando 5.669 contratos com empreendedores de pequeno porte.


3) Linhas do Fundo de Aval – (01) Microcrédito Emergencial Covid-19:

Na linha de crédito de até R$ 5 mil, com taxa zero, que tem como foco os microempreendedores individuais (MEIs), já foi liberado o valor total de mais de R$ 41,1 milhões, distribuídos em 3.096 operações de crédito.


4) Linhas do Fundo de Aval – (02) Capital de Giro Covid-19:

A linha de crédito de até R$ 31,5 mil, com taxa de CDI, tem recursos destinados especificamente para o pagamento de folhas de pagamentos de pequenas e médias empresas e teve liberação de mais de R$ 992,7 mil, distribuídos em 123 contratos com empresas do Estado.


5) Capital de Giro Pronampe:

Linha de crédito para empresas com faturamento de até R$ 4,8 milhões, em 2019, com taxa de juros de 1,25%, ao ano, acrescidos da taxa Selic Over. O valor máximo de contratação corresponde em até 30% da receita bruta anual da empresa, calculada com base no exercício de 2019 e declarada à Receita Federal, limitado em até R$ 100 mil, por CNPJ. O Banestes já liberou mais de R$ 142,8 milhões em 2.258 contratos para a linha de crédito Pronampe.


6) Reparcelamento de operações de crédito em até 180 dias:

Condição única no mercado, tanto para clientes Pessoa Física (PF) quanto Pessoa Jurídica (PJ). No total, o Banestes já realizou mais de R$ 911 milhões em repactuação de contratos.

Além das opções de crédito, o Banco permanece operando as opções de reparcelamento, cheque especial sem juros, isenção e redução de tarifas no crédito, dentre outras facilidades. As ações estão detalhadas no site https://www.banestes.com.br/estamosjuntos.



Governo do ES