Últimas

ICEPi recebe credenciamento para atuar como Escola de Saúde Pública no Estado

O Instituto Capixaba de Ensino, Pesquisa e Inovação em Saúde (ICEPi) fecha o ano de 2020 com mais uma conquista. O Instituto passa agora a exercer a função também como Escola de Governo em Saúde. Instituído em abril de 2019, com o objetivo de ofertar a formação e desenvolvimento dos trabalhadores da saúde pública, a educação permanente, entre outras metas, o ICEPi recebeu o credenciamento para essa nova atuação na última sexta-feira (18), publicado no Diário Oficial do Estado, como resolução CEE-ES Nº. 5.731/2020, do Conselho Estadual de Educação. 

Nesta mesma determinação, o Conselho credenciou o Instituto para a oferta do Curso de Especialização Lato Sensu em Saúde Pública com ênfase na Interprofissionalidade, ofertando 40 vagas, pelo período de três anos, com previsão de lançamento de edital de seleção em meados de 2021. 

“Recebemos esse retorno com muita alegria no Instituto, em poder ver um dos pilares do Sistema Único de Saúde sendo concretizado em nosso Estado, por meio do ICEPi. Uma das competências do SUS é ordenar a formação de recursos humanos e incentivar o desenvolvimento científico, a pesquisa e a inovação”, destacou o diretor do ICEPi, Fabiano Ribeiro. 

Ainda segundo o diretor, o credenciamento junto ao Conselho Estadual de Educação habilita o Instituto a desenvolver projetos e ações educativas em consonância com diretrizes e normas do Ministério da Educação. “Além disso, queremos também que a formação dos trabalhadores em saúde pública seja assumida pela gestão pública, com o intuito de responder às necessidades existentes no sistema, pautada nos princípios e diretrizes do SUS”.

 

ICEPi

Instituído pela Lei Complementar Nº 909/2019, de 30/04/2019, o Instituto Capixaba de Ensino, Pesquisa e Inovação em Saúde (ICEPi), é ligado à Secretaria da Saúde (Sesa), e tem definidas as suas diretrizes.

Para cumprir suas finalidades e atingir as metas estabelecidas para o ICEPi, o mesmo deve atuar nas seguintes áreas: formação e desenvolvimento de trabalhadores para o SUS; educação permanente; integração entre ensino, serviço e comunidade; pesquisa científica e inovação tecnológica; dimensionamento, provimento e fixação de profissionais da saúde; tecnologia da informação e comunicação para a saúde; e formação e qualificação dos trabalhadores da saúde de Nível Médio.

 


Assessoria de Comunicação da Sesa



Nenhum comentário