Últimas

Sudeste e Nordeste são as regiões em que Bolsonaro tem menor popularidade

A popularidade do presidente é maior nas cidades pequenas, segundo a pesquisa.


Com exceção do Nordeste, a popularidade do presidente Jair Bolsonaro recuou em todas as regiões do País. Além disso, a queda da popularidade do presidente é mais acentuada entre as pessoas com 25 a 34 anos de idade. É o que mostra pesquisa do Ibope realizada a pedido da Confederação Nacional da Indústria (CNI).

As regiões Sudeste e Nordeste reúnem a maior parcela descontente com o presidente. Para 36%, no Sudeste, e 34%, no Nordeste, o governo está sendo ruim ou péssimo. Em ambas as regiões, 55% não confiam no presidente e 52% dos entrevistados no Sudeste e 51% no Nordeste não aprovam a maneira de governar.

A região Sul continua sendo onde o presidente é mais popular, com 44% dos entrevistados considerando o governo como ótimo ou bom, 52% afirmando confiar no presidente e 55% aprovando sua maneira de governar.

A popularidade do presidente é maior nas cidades pequenas, segundo a pesquisa. O sentimento dos moradores de cidades com até 50 mil habitantes com relação ao presidente e seu governo praticamente não muda entre setembro e dezembro.

"Tais cidades apresentam a maior proporção de residentes satisfeita com o presidente Jair Bolsonaro: mais da metade da população confia no presidente e aprova sua maneira de governar, respectivamente, 53% e 55%. Os percentuais caem, respectivamente, para 35% e 36% nas grandes cidades (com mais de 100 mil habitantes), onde 62% não confiam no presidente e 58% desaprovam sua maneira de governar", destaca a pesquisa.

 

Jovens

O levantamento revela que o descontentamento com o governo do presidente Jair Bolsonaro é maior entre os mais jovens. A queda da popularidade de Bolsonaro é mais acentuada entre os entrevistados com 25 a 34 anos de idade, o que aproxima a avaliação sobre o presidente e seu governo desse grupo à avaliação dos entrevistados entre 16 e 24 anos.

A pesquisa aponta na avaliação do governo que 39% e 37%, dos entrevistados com 16 a 24 anos e dos com 25 e 34 anos, respectivamente, avaliam o governo como ruim ou péssimo. Os porcentuais que avaliam como ótimo ou bom são, respectivamente, 28% e 29%. Ainda considerando esses dois estratos de idade, 64% e 56%, respectivamente, não confiam no presidente Jair Bolsonaro e 55% e 53%, respectivamente, desaprovam sua maneira de governar.

A CNI-Ibope foi realizada entre os dias 5 e 8 de dezembro, com 2 mil pessoas em 126 municípios. A margem de erro é de dois pontos porcentuais para mais ou para menos.


Com Informações Notícias ao Minuto