Últimas

Supic realiza 581 prisões em 2020, e mantém atuação mesmo em meio à pandemia

A Superintendência de Polícia Interestadual e de Capturas (Supic) divulgou o balanço das prisões realizadas em 2020. Ao longo do ano, a Supic foi responsável pelo cumprimento de 581 mandados de prisão, uma média de 48 prisões por mês. O número é praticamente o mesmo de 2019, quando 593 pessoas com mandados de prisão em aberto foram detidas pela unidade.

“É importante salientar que a Supic é uma unidade da Polícia Civil especializada em cumprir mandados de prisão por condenação, ou seja, de indivíduos que já foram julgados, são considerados culpados, e têm um débito com a justiça e a sociedade. Ao cumprir estes mandados, o que fazemos é dar à sociedade uma resposta e desfazer a sensação de impunidade”, afirmou o delegado-geral da Polícia Civil, José Darcy Arruda.

Entre os mandados cumpridos em 2020, destacam-se 116 por roubo, o que representa um aumento de 26% com relação a 2019. Também foram cumpridos 104 mandados de prisão por tráfico de drogas e 70 por homicídios.

A equipe da Supic também realizou um importante trabalho no combate à violência doméstica, seja em apoio durante a Operação Maria’s, coordenada pela Divisão Especializada de Atendimento à Mulher (Div-Deam), seja em ações individuais. Ao longo de 2020, 86 homens com mandados de prisão por crimes relacionados a violência doméstica foram presos, 22% a mais que em 2019, quando foram cumpridos 70 mandados de prisão desta natureza.

Mesmo em um ano atípico, em que vários setores foram prejudicados pela pandemia do novo Coronavírus (Covid-19), a Supic manteve sua atuação e ainda implementou ações inovadoras, como a Operação SVU, que concentrou esforços para prender suspeitos de crimes sexuais. Somando as prisões no escopo da Operação e outras ações individuais, a Supic prendeu, no ano passado, 73 pessoas com mandados de prisão em aberto por crimes como estupro e estupro de vulnerável.

"Como Unidade Especializada, a Supic realiza um levantamento de cada alvo, antes do efetivo cumprimento do mandado de prisão. São necessários levantamentos, averiguações de endereços e cruzamentos de dados para que as equipes alcancem o objetivo principal, que é a prisão e a resposta à sociedade. Os bons resultados da Superintendência só são possíveis devido ao empenho dos dedicados policiais e o apoio do Delegado Geral e demais colegas da Polícia Civil", afirmou o titular da Supic, delegado Júlio Cesar Oliveira Silva.

O superintendente ainda esclareceu que o trabalho da unidade não se resume a cumprir ordens de prisão. É da Supic a responsabilidade de transportar as pessoas que são autuadas em flagrante nas Delegacias Regionais da Grande Vitória, entre outras. “A maior parte dos presos atendidos nas Audiências de Custódia no Centro de Triagem de Viana são conduzidos pela Supic e este é um trabalho realizado 365 dias, ininterruptamente. Foram mais de 7 mil pessoas conduzidas em 2019, e 6.200 em 2020", relatou o delegado.

 

 

Assessoria de Comunicação Polícia Civil



Nenhum comentário