Últimas

Chocolate é saudável: veja 5 benefícios para a sua saúde


A Páscoa está chegando e, nessa época, muita gente só consegue pensar em chocolate. Mas você sabia que o doce pode ser um aliado da sua saúde? Segundo a nutricionista e psicóloga Thaís Araújo, o chocolate deixou de ser o vilão das dietas e pode, sim, fazer parte de um estilo de vida saudável, se usado com moderação.

Segundo ela, o chocolate gera prazer, é fonte de energia e tem propriedades específicas. "Mas lembre-se que isso vale para chocolates com 70% ou mais de cacau em sua composição", frisa a profissional. Veja 5 benefícios do chocolate!

Chocolate para emagrecer

Existe um hormônio chamado GLP1 no intestino que é um hormônio sacietógeno, ou seja, que promove a saciedade. O cacau tem o poder de estimular a secreção desse hormônio, reduzindo o apetite. Por isso, a dica é comer um a dois pedacinhos de chocolate 70% ou mais, trinta minutos antes das refeições principais, para reduzir a fome e se sentir mais saciado.

Chocolate pode melhorar pressão arterial

O cacau tem flavonoides que têm ação na síntese de óxido nítrico, causando vasodilatação e melhorando comprovadamente a pressão arterial. Para aproveitar esse benefício, consuma uma ou duas colheres de sobremesa de cacau em pó por dia, que equivalem a dois quadradinhos de chocolate 70% ou mais.

Chocolate é afrodisíaco

O doce tem fama de afrodisíaco! É verdade: o efeito vasodilatador causa uma melhora da potência masculina, levando mais sangue ao pênis, bem como fazendo a irrigação dos órgãos sexuais femininos e do trato uterino.

Chocolates como ação anti-inflamatória e antioxidante

O cacau possui compostos bioativos, que funcionam com dupla ação, como anti-inflamatórios e antioxidantes, operando para a manutenção da saúde do corpo.

Chocolate como modulador do intestino

O chocolate é um excelente modulador de microbiota, também conhecida como flora intestinal, podendo ser considerado um ótimo pré-bióticos, que alimenta as bactérias boas do intestino. Os pré-bióticos são substâncias presentes em alguns alimentos, que servem de substrato para alguns micro-organismos presentes no intestino e favorecendo a multiplicação das bactérias benéficas à digestão.


G1