Últimas

Concurso Ministério da Economia 2021: Saiu o edital com 590 vagas temporárias


O edital de concurso público do Ministério da Economia foi divulgado nesta segunda-feira, 08 de fevereiro. De acordo com o documento, publicado no Diário Oficial da União, estão sendo oferecidas 100 vagas imediatas, além de 490 oportunidades em cadastro reserva, para contratação conforme necessidade.

Todas as vagas divulgadas pelo edital de concurso do Ministério da Economia são temporárias. As oportunidades estão distribuídas em cargos de níveis médio/técnico e superior, da seguinte forma:

Cargos

Vagas imediatas / Cadastro reserva

Requisitos

Salário

Coordenador de análise de prestação de contas temporário

4/ 36

Nível superior em Administração, Economia, Contabilidade ou Direito

R$6.130

Analista de prestação de contas temporário

48/202

Nível superior em qualquer área

R$3.800

Agente de apoio de prestação de contas temporário

8/52

Nível médio/técnico em Administração, Contabilidade ou Informática

R$1.700

Analista de instauração de tomada de contas especial

40/200

Nível superior em qualquer área

R$3.800


O cargo de coordenador de análise de prestação de contas temporário, além da graduação, requer experiência profissional superior a três anos, na sua área de atuação, ou título de pós-graduação lato sensu, mestrado ou doutorado na área.

Os aprovados serão contratados para atuação funcional em Brasília, no Distrito Federal. Os contratos terão duração de um ano, com possibilidade de chegar a cinco.

Inscrição e Etapas

Os interessados em concorrer a uma das vagas poderão se inscrever até as 23h59 do dia 14 de março, no site do Instituto de Desenvolvimento Institucional Brasileiro (Idib), organizador do edital. A taxa de inscrição vai custar R$36 (nível médio) ou R$38 (superior).

Os candidatos do concurso vão realizar as suas provas em Brasília. A seleção terá duas etapas de avaliação, sendo elas: os exames objetivos e de títulos.

As provas objetivas serão aplicadas no dia 11 de abril de 2021, nos turnos da manhã (após as 8h) e da tarde (após as 14h). Serão cobradas, ao todo, 60 questões de Conhecimentos Gerais e Específicos.

Serão cobrados, na parte básica, assuntos de Língua Portuguesa (15 questões), Ética na Administração Pública e Legislação (05) e Informática Básica (10).

De acordo com o edital, será considerado habilitação quem obtiver nota igual ou superior a 50% do total de pontos da prova, desde que não zere disciplinas.

A previsão é que sejam analisados os títulos, na objetiva, até as seguintes posições:
- Coordenador de análise de prestação de contas temporário – 40ª posição;
- Analista de prestação de contas temporário – 250ª;
- Agente de apoio de prestação de contas temporário – 60ª; e
- Analista de instauração de tomada de contas especial – 240ª.

A prova de títulos vale 10 pontos. Os documentos serão aceitos entre os dias 10 e 13 de maio. O resultado final será divulgado no dia 7 de junho.

A validade da seleção será de dois anos, com possibilidade de prorrogação por igual período.

Informações do concurso
Concurso: Ministério da Economia
Banca organizadora: IDIB
Escolaridade: superior
Número de vagas: 590
Remuneração: entre R$1.700 e R$6.130 (previsto)
Inscrições: de 8 de fevereiro a 14 de março
Taxa de Inscrição: R$36 (nível médio) ou R$38 (superior)
Provas: 11 de abril
Situação: PUBLICADO


NotíciasConcursos