Últimas

Dono de funerária de Linhares é preso por envolvimento na morte de empresário em Colatina


Uma equipe de policiais civis da Delegacia de Homicídios e Proteção à Pessoa (DHPP), do Departamento Especializado de Narcóticos (Denarc) e do Departamento Especializado de Investigações Criminais (Deic) da 15ª Delegacia Regional de Colatina cumpriram em Linhares um mandado de prisão temporária e outro de busca e apreensão e mais três mandados de busca e apreensão em Colatina.

O preso em Linhares é dono de uma funerária. De acordo com a Polícia Civil, ele é suspeito de envolvimento na morte de Rogério Teixeira de Carvalho, de 32 anos, sócio de uma funerária em Marilândia. As buscas, conforme a 15ª Delegacia Regional, foram realizadas visando conseguir informações necessárias à elucidação do caso, como armas, celulares e documentos que possam auxiliar nas investigações.

Foram apreendidos celulares, documentos e uma pistola Ruger, Mark III, calibre 22.

Segundo o delegado Ricardo de Oliveira Barbosa, as investigações estão em andamento, sob segredo de justiça. Logo após a prisão, o suspeito foi encaminhado ao Centro de Detenção Provisória (CDP) de Colatina, onde ficará à disposição do Poder Judiciário.

Rogério Teixeira de Carvalho assassinado no dia 29 de março de 2018


O CRIME

Na noite do dia 29 de março de 2018, Rogério recebeu a ligação de um homem, que se identificou como sendo familiar de uma pessoa que havia falecido no Hospital Santa Casa de Misericórdia, em Colatina. Ao chegar no local para recolhimento do corpo, Rogério se dirigiu à suposta pessoa com quem havia mantido contato e acabou sendo morto com sete disparos de arma de fogo, todos eles à queima roupa.

Os atiradores fugiram e não foram encontrados. Agora, com a prisão do suspeito, a polícia quer saber qual teria sido a motivação do crime.


ES Fala