Últimas

Morre de covid-19 deputado que contestava vacina e defendia kit de tratamento precoce

O deputado estadual Silvio Favero em selfie com o Presidente Jair Bolsonaro. FOTO: REDES SOCIAIS

O deputado estadual Silvio Fávero (PSL), de 54 anos, do Mato Grosso, autor de lei contra a obrigatoriedade da vacina, morreu no início da tarde desta sábado (13/03), vítima da covid-19.

Em fevereiro deste ano, o deputado protocolou um projeto de lei na Assembleia Legislativa do Mato Grosso para assegurar o direito de o cidadão escolher ser ou não ser vacinado. A proposta ainda tramita. Aliado do governo Jair Bolsonaro, a sustentação é de que é “direito” do cidadão querer ou não se vacinar. Além disso, pelo projeto, os pais decidiriam pela vacinação dos filhos que tem idade abaixo dos 14 anos.

Fávero compartilhava publicações do presidente Bolsonaro criticando as medidas de isolamento social e usava as redes sociais defendendo medicamentos sem comprovação científica no tratamento da covid-19, como hidroxicloroquina, azitromicina, ivermectina e nitazoxanida.

O parlamentar estava internado desde a quinta-feira da semana passada (4/03). Segundo a Assessoria de Imprensa dele, o quadro de saúde de Silvio Fávero se agravou na madrugada madrugada deste sábado (13). Ele morreu de infecção generalizada por complicações da covid-19.

ENTERRO

Pelo Twitter, a Assessoria de Imprensa infirmou que o corpo do deputado estadual Silvio Fávero será sepultado no município de Lucas do Rio Verde-MT, terra onde advogou, formou sua família, atuou como vice-prefeito e foi eleito deputado estadual.

“O cortejo seguirá de Cuiabá para Lucas, às 4h da manhã, com previsão de chegada até 9h, no Cemitério Jardim da Paz, em LRV”, destaca.


Censura Zero