Últimas

Passa de 88% a taxa de ocupação de leitos UTI exclusivos para covid-19 no Espírito Santo


A taxa de ocupação de leitos de UTI exclusivos para o tratamento de pacientes infectados com a covid-19 chegou a 88,12%, na manhã desta segunda-feira (15), de acordo com o painel de Ocupação de Leitos Hospitalares do Espírito Santo. O número significa que dos 724 leitos atualmente disponíveis, 638 estão ocupados.

A ocupação dos leitos de UTI tem variado desde a última semana. Na sexta-feira (12), a ocupação chegou a 84,94%. Durante o final de semana, o número continuou em variação e registrou, no sábado (13), 84,67% de ocupação. No domingo (14), este número chegou a 87,98%.

Os números se aproximam do limite de ocupação estipulado pelo Estado. Na última sexta, durante entrevista coletiva, o secretário de Saúde do Espírito Santo, Nésio Fernandes, explicou que as medidas extremas podem ser aplicadas quando houver o gatilho de 90% de leitos de UTI ocupados. A abertura de 20 novos leitos do mesmo tipo está prevista para ocorrer nesta segunda-feira, no Hospital Jayme dos Santos Neves.

De acordo com o secretário, nas próximas semanas há a tendência de crescimento nos casos, internações e óbitos. Dependendo da evolução da doença, a possibilidade de medidas mais extremas não é descartada no Espírito Santo. "A previsão nos leva a poder tomar medidas capazes de evitar que cheguemos à situação de colapso. O Espírito Santo não descarta a questão de medidas extremas pelo lockdown. Entendemos que a medida não pode ser tomada tardia e nem muito precoce. No momento oportuno, o governo não hesitará de tomar medidas ao momento crítico que vivemos. É preciso que toda sociedade se mobilize para que isso não ocorra", disse, durante a coletiva.

Atualmente, o total de leitos - somados de UTI e enfermaria - é de 1.413. Destes, 689 são para tratamento de pacientes covid-19 em enfermaria, que está atualmente com taxa de 77,36%. Do número total de leitos, a taxa de ocupação é de 82,87%.

Historicamente, a maior taxa de ocupação foi registrada no dia 10 de dezembro de 2020, quando o estado alcançou a marca de 88,26% de leitos ocupados. No entanto, naquela data, o número de leitos disponíveis era de 494. Em julho, o Estado ampliou para cerca de 690 a oferta de leitos de UTI. E foi neste mesmo mês que 600 pessoas foram internadas, até então o recorde registrado durante toda a pandemia.


Folha Vitória