Últimas

Coronavírus: entenda como é feita a distribuição das vacinas para cidades do ES


A imunização contra a covid-19 no Espírito Santo é feita com duas vacinas: a CoronaVac, do Instituto brasileiro Butantan em parceria com a indústria Sinovac, da China, e a americana com a Fiocruz, Covishield, conhecida popularmente como AstraZeneca. Ambas precisam ser ministradas em duas doses, porém, o intervalo de aplicação delas é diferente.

A segunda dose do imunizante do Butantan deve ser aplicado, no mínimo, após 28 dias da primeira aplicação, ou seja, um mês. Já para vacina da Fiocruz, o tempo é maior: no mínimo três meses. Dessa forma, é preciso uma logística para que os 78 municípios capixabas recebam os lotes no tempo certo para a aplicação da segunda dose no público respectivo.

Segundo a coordenadora do Programa Estadual de Imunizações e Vigilância das Doenças Imunopreveníveis, Danielle Grillo, o Estado adota o intervalo entre as doses da CoronaVac de quatro semanas, assim o envio da segunda dose aos municípios acontece sempre na terceira semana.

“Trabalhamos com o envio da segunda dose da CoronaVac sempre respeitando a terceira semana de intervalo da primeira para a segunda dose, pois isso permite aos municípios a organização em tempo hábil para o início das ações de vacinação do público no tempo apropriado à resposta imunológica do imunizante”, afirmou.

Para a vacina Covishield (Oxford/Fiocruz), a qual possui um de intervalo de 12 semanas entre a primeira e segunda dose, o Estado iniciou o envio aos primeiros imunizados respeitando também um tempo para organização das ações pelos municípios, com envio das doses na décima primeira semana.

Em caso de dificuldade da população no acesso à segunda dose, a coordenadora orienta que é importante que o cidadão “busque informações no município para que o dê o caminho ao agendamento ou acesso a essa vacina da melhor forma possível e o quanto antes”.

Doses Influenza

A Secretaria da Saúde (Sesa) recebeu, nesta quinta-feira (15), a remessa com 108 mil doses de vacinas Influenza para dar continuidade à primeira etapa da Campanha Nacional de Vacinação contra a Influenza. As doses serão encaminhadas aos municípios em distribuição conjunta às doses da covid-19.

A estimativa, segundo o Ministério da Saúde, é de que 471.548 capixabas sejam imunizados nesta primeira etapa da Campanha, entre crianças de seis meses a cinco anos, gestantes, puérperas, que começaram a vacinação na última segunda-feira (12), além dos trabalhadores da saúde, cuja imunização se inicia no próximo dia 19.


FV