Últimas

Localizado e preso autor de crime ocorrido no distrito de Guararema - Nova Venécia


O comerciante conhecido como Geraldo Bracinho, 66, dono de um bar no distrito de Guararema foi preso nesta terça-feira, 27, em uma propriedade rural no interior de Afonso Claudio. Geraldo é autor dos disparos que atingiram o francisquense Luiz Augusto Cândido e a esposa dele, Luciana Raimundo Barbosa, após uma confusão dentro do bar, na madrugada do dia 6 de fevereiro deste ano.

Segundo o titular da Delegacia de Homicídios e Proteção à Pessoa de Nova Venécia (DHPP/NV), delegado William Dobrovosk Simonelli Daniel, o suspeito estava escondido em uma propriedade no interior do município de Afonso Cláudio, na região Serrana do Estado.

De acordo com William, o cumprimento do mandado de prisão se deu através de uma parceria entre a Polícia Civil, o Serviço de Inteligência do 2º Batalhão de Polícia Militar e a Polícia Militar de Afonso Cláudio.

Durante a ação, o suspeito não resistiu à prisão. Ele foi encaminhado para a 11ª Delegacia Regional do município de Venda Nova do Imigrante, a 55 quilômetros de Afonso Cláudio, onde confessou ser o autor dos disparos, mas disse que agiu em legítima defesa. Posteriormente, o idoso foi encaminhado para o Centro de Triagem de Viana (CTV).

Segundo William, agora, a Delegacia de Nova Venécia trabalha para concluir as investigações e encaminhar o inquérito, o mais rápido possível, ao Ministério Público.

História

Luciana Raimundo Barbosa e Luiz Augusto Cândido foram assassinados a tiros, na noite do dia 6 de fevereiro deste ano, dentro do Bar do Geraldo, no distrito de Guararema.

Segundo a Polícia Militar, na época, um militar de folga disse que populares o informaram que um homem havia efetuado disparos no estabelecimento. Ao chegar no local, ele deparou com um homem e uma mulher baleados em frente a um poste, do lado de fora do bar, e o dono do comércio de posse de um revólver calibre 38.

O militar apreendeu o revólver e, diante da situação, ajudou a socorrer as vítimas, que foram conduzidas por uma ambulância da prefeitura para o Hospital Estadual Dr. Alceu Melgaço Filho (Hedamf), em Barra de São Francisco. Ambos chegaram com vida e Luciana estava, inclusive, andando, mas a bala havia perfurado seu pulmão e ela acabou morrendo horas depois, assim como o marido, que é irmão do caminhoneiro Carlos Cândido, o Carlão.

O militar disse, ainda, que pessoas que presenciaram o crime disseram que Luiz Augusto já possuía uma rixa antiga com o dono do bar e, ao chegar no local com uma faca, desferiu golpes contra o proprietário, vindo a feri-lo no braço.

O suspeito teria corrido e subido uma escada, de onde voltou com o revólver e disparou contra Luiz e mulher, que tentava segurar o marido também foi atingida. 


2º BPM / 11ª DH DHPP/NV  / O Contestado