Últimas

Cratera gigante cresce vários metros por dia e assusta zona rural do México

Uma cratera enorme e misteriosa vem se abrindo na região agrícola de Santa Maria Zacatepec, no estado de Puebla, no México. Visto pela primeira vez no dia 29 de maio, o buraco tem aumentado vários metros por dia e assustado a população local.

De acordo com a agência internacional de notícias AFP, conforme a expansão acontece, os moradores têm percebido que a cratera engole terra, forma “ondas” dentro do seu diâmetro e já chegou a atingir a casa da família Sanchez.

Visão aérea de cratera em zona rural do estado de Puebla, no México (Foto: REUTERS)

Em entrevista à agência, Heriberto Sanchez, morador da casa atingida, lamenta o ocorrido. “Não temos nada. Não somos daqui. Não temos parentes. Estamos sozinhos". Miguel Barbosa, governador do estado de Puebla, garantiu que os afetados pelo ocorrido serão indenizados.

Em entrevista coletiva no dia 31 de maio, Barbosa ressaltou que não houve feridos e recomendou que os moradores da região fiquem longe do local. “[O buraco] vai crescer até que a natureza decida, quando a água deixar de fazer pressão. O importante agora é a segurança pública."

A princípio, o buraco surgiu com cerca de cinco metros de diâmetro, e agora, dez dias depois, já tem aproximadamente 100 metros de diâmetro e 20 metros de profundidade. O sumidouro tem atraído a atenção de pessoas que vão ao local conferir a situação da área, que está devidamente isolada pelas autoridades de segurança local.

Os especialistas sugerem uma falha geológica ou variações no teor de água do solo como causas para o fenômeno. Além disso, foi apontada uma curiosidade no local: entre três e quatro horas da manhã, a água de dentro do sumidouro desaparece. Para este caso, uma das hipóteses apontadas é a variação na saturação de água no solo.

A secretária ambiental mexicana para a região, Beatriz Manrique, explicou que o fenômeno “pode ser uma combinação de dois fatores: o amolecimento do campo, pois toda a área estava sendo cultivada, além da extração de água subterrânea, que amolece o subsolo”.

Segundo informações da CNN, funcionários de órgãos públicos, incluindo a comissão nacional da água, farão uma investigação que inclui estudos de solo. A análise pode levar até 30 dias. As autoridades sanitárias e de segurança seguem apurando as causas da cratera.


GloboRural