Últimas

Manaus tem 17 veículos queimados após traficante morrer


Pelo menos 17 ocorrências de incêndio em veículos foram registradas pelos bombeiros. SSP diz que atos foram represália por morte de traficante.


Pelo menos 17 veículos, entre sete ônibus e uma ambulância, foram incendiados durante a madrugada e as primeiras horas deste domingo (6), em Manaus. A Secretaria de Segurança Pública (SSP-AM) afirma que a ordem para os atentados partiu de dentro de um presídio, motivada pela morte de um traficante.

Por conta da situação, todos os ônibus do transporte coletivo foram recolhidos para as garagens. O secretário da SSP, Coronel Louismar Bonates, informou quem um gabinete de crise foi montado com equipes da Polícia Militar e Polícia Civil por conta da situação.

Não há informações sobre feridos. Até o momento, ninguém foi preso por conta dos atentados.
"Os ataques foram motivados em função da morte de um traficante. E a inteligência levantou que essa determinação veio de dentro do presídio. Eu quero informar que quem for localizado dando essa ordem, será solicitada a transferência deles para presídio federal", informou Bonates.

Conforme Bonates, o traficante teria sido morto em uma operação policial, nesse sábado (5). O secretário informou, ainda, que o número de viaturas nas ruas foi triplicado neste domingo, para, inclusive, reforçar a segurança de prédios públicos.

Segundo o Corpo de Bombeiros, os chamados começaram por volta da meia-noite. As ocorrências foram registradas em pontos da Zona Centro-Sul, Zona Leste e Zona Norte.

A SSP informou que os incêndios também foram registrados no interior do Amazonas, em cidades como Parintins, Careiro Castanho, Iranduba e Manacapuru. Ainda não se sabe que tipo de ataque foi feito nessas cidades. Segundo o órgão, o policiamento também deve ser reforçado nessas localidades.

Em nota, o Sindicato das Empresas de Transporte de Passageiros do Estado do Amazonas (Sinetram) disse que repudia os "atos de vandalismo ocorridos nas primeiras horas deste domingo. E que a violência das ações causou pânico nos operadores do serviço, pois há relatos de grupos encapuzados e armados praticando tais atos, sendo que, por isso, toda a frota foi recolhida".

Fonte: Folha Vitória