Últimas

"Você e suas milícias não me intimidam", dispara Randolfe para Marcos Do Val


O clima esquentou na CPI da Covid, no iníco da tarde desta quinta-feira (08), entre os senadores Marcos do Val (Podemos) e Randolfe Rodrigues (Rede-AP). O bate-boca começou depois que o governista interrompeu a fala de Randolfe, que falava sobre a vacinação de presidiários.

O senador de oposição questionou à depoente, Franciele Francinato, ex-coordenadora do Programa Nacional de Imunização, se a Secretaria Executiva do Ministério da Saúde interferiu ou tentou interferir no Programa Nacional de Imunização.

Franciele disse que o coronel Elcio Franco, ex-secretário executivo do Ministério da Saúde na gestão Pazuello, solicitou que a vacinação de pessoas privadas de liberdade fosse retirada do PNI. Randolfe perguntou qual a justificativa técnica apresentada para o ato. "Não foi informada", disse Franciele.

"Então o coronel Elcio Franco mandou retirar e não apresentou nenhuma justificativa técnica. Foi uma decisão política", apontou Randolfe.

"Mas os presos já estão em isolamento. Não tem que dar prioridade a preso, não, tem que dar prioridade à sociedade" interrompeu Do Val.

"Eu não acredito que eu ouvi isso do senhor. E eles não tem contato com ninguém?", questionou o senador de oposição.

"Já estão em isolamento", rebateu Do val.

"Presidente, primeiro estou sendo interrompido e peço a reposição do meu tempo. Segundo, estou sendo interrompido por uma asneira absurda. Condenar as pessoas à morte, é o que ouvi aqui", gritou o senador do Amapá.

Do Val tenta argumentar, e Randolfe endurece o tom. "Eu não estou lhe concedendo a palavra. Reponha-se, fique no seu lugar. Você e as suas milícias, seja de rede social, seja de qualquer lugar, não intimidam nem a mim, nem a nenhum membro da CPI", disparou.

Eliziane Gama (Cidadania-MA), que comandava a sessão, pediu que Marcos do Val aguardasse sua vez de se manifestar. "O tempo agora está designado ao senador Randolfe Rodrigues".

FV