5 comportamentos das pessoas que nunca enriquecem


Enriquecer não é apenas uma questão de estudo e esforço, mas o seu comportamento diário pode destruir ou alavancar os seus resultados. Depende apenas da sua constância em mudar e superar alguns pensamentos que impedem o seu sucesso financeiro.

Isso vale tanto para ganhar dinheiro quanto para poupar seu salário e fazer e manter bons investimentos. Questões como disciplina, constância e pensamento de longo prazo são essenciais neste momento.

5 comportamentos que afastam o enriquecimento

1) Falta de disciplina e constância

Para atingir sua liberdade financeira, você precisa ser disciplinado, cumprir o planejado. Aquela ideia de que um único acerto aleatório e milagroso vai te dar a vida que sempre sonhou é falsa. É o que muitos brasileiros fazem ao apostar sempre na loteria, por exemplo. No lugar de se esforçar e manter firme na direção do objetivo, contar com a sorte é bem mais fácil, mas também bem menos eficiente.

A constância não é nada mais do que fazer todos os dias uma pequena parte do que você precisa para chegar aos seus objetivos depois de algum tempo. Para os investimentos, é aplicar um pouco todos os meses e reinvestir sempre. Assim, o capital vai se acumulando e os juros compostos surtem efeito ao longo do tempo.

Na sua vida profissional, é aquele estudo contínuo em uma parcela do seu dia que vai trazer uma enorme bagagem de conhecimento no longo prazo. O poder de fazer um pouco todo dia é gigante.

Por isso, não desista no meio do caminho!

2) Imediatismo

O imediatismo é uma arma contra o enriquecimento. Afinal, o processo até atingir sua liberdade financeira é lento. Quem quer ter muito dinheiro amanhã pode acabar caindo em golpes financeiros ou se arriscando excessivamente. Ainda, o imediatismo pode te trazer frustrações que apenas impedirão o foco no objetivo final.

Assim, os imediatistas acabam trocando grandes conquistas de longo prazo por coisas pequenas no curto prazo.

3) Necessidade de impressionar terceiros

Um dos maiores erros das pessoas é querer mostrar o que não têm e desta forma gastam todo o seu dinheiro para manter esse padrão.

É o caso de quem compra um carrão ou roupas caras, mesmo sem ter condições, apenas para não “ficar por baixo”. O resultado não tem como ser outro: dívidas até a cabeça puxando para baixo.

4) Consumismo exagerado

O consumo é um hábito bom, mas como tudo na vida, precisa ser controlado. Não gaste mais do que o planejado, avalie o custo-benefício, não compre apenas por comprar e coisas das quais você não precisa. O consumo precisa ser saudável.

5) Medo de assumir riscos

Quanto maior o risco maior o retorno. É claro que se você exagerar nessa dose, maior poder ser a perda também. Mas aqui se trata de balancear risco e correr alguns para ganhar. E também há a possibilidade de contar com profissionais de investimentos para te auxiliar nesta tarefa.

A mentalidade de longo prazo também é importante aqui. Para obter as grandes multiplicações, você terá que passar pelas turbulências do curto.

Finanças de A a Z



Postagem Anterior Próxima Postagem