VÍDEO | Advogado faz gesto obsceno durante sessão virtual de julgamento no ES

Foto: Reprodução

Um advogado foi flagrado fazendo um gesto obsceno durante uma sessão virtual de julgamento da Primeira Câmara Cível do Tribunal de Justiça do Espírito Santo (TJES). O vídeo gerou polêmica e foi amplamente divulgado nos últimos dias em aplicativos de mensagens.

O advogado Cássio Drumond Magalhães, que participava virtualmente da sessão, no dia 10 de agosto, deixou a câmera ligada e foi flagrado fazendo os gestos por mais de uma vez.

O julgamento contou com a presença do desembargador e presidente da Primeira Câmara Cível do Tribunal de Justiça do Espírito Santo, Annibal de Rezende, dentre outros participantes.

O gesto obsceno do advogado foi realizado durante a fala do desembargador Fábio Clem de Oliveira. A sessão Ordinária julgava Processos Físicos e Processos Judiciais eletrônicos.

Após o fato, o advogado que realizou o gesto protocolou um pedido de desculpas junto ao TJES, direcionado ao desembargador, explicando o ocorrido.

"Ao deixar a câmera do meu computador aberta, quando estava conversando com advogadas do meu escritório sobre outro assunto totalmente diverso ao julgamento que acontecia naquele momento e sem qualquer vinculação com o teor do voto, acabei fazendo um infeliz gesto que ficou gravado na filmagem da Sessão de Julgamento", escreveu.

No texto, o advogado ainda esclareceu que não estava acompanhando o voto do desembargador relator que estava com a palavra no momento.

"Sirvo-me da presente como pedido de desculpas, suplicando que sejam as mesmas aceitas, desconsiderando qualquer efeito negativo que o meu ato inconveniente porventura tenha causado, me comprometendo a não cometer outro ato de descuido dessa natureza", completou.

"Busco, com isso, evitar que a minha infeliz aparição no vídeo pareça algo que jamais pretendi, visto que sempre nutri, e cada vez mais nutro, um profundo respeito ao trabalho sério, honroso e dedicado que todos os ilustres desembargadores membros da Primeira Câmara Cível desempenham em seu mister", finalizou.

OUTRO LADO: Advogado não quis comentar sobre o ocorrido

Procurado pela reportagem do jornal online Folha Vitória, o advogado não quis comentar o assunto. Disse apenas que já havia pedido desculpas para quem é de direito e que o fato seria "irrelevante" para uma matéria jornalística.

A Ordem dos Advogado do Brasil no Espírito Santo (OAB-ES) informou que está acompanhando o caso e acrescenta que tomará as providências cabíveis, observando o Código de Ética e Disciplina e as prerrogativas da advocacia.

O Tribunal de Justiça do Estado foi procurado para comentar sobre o assunto, mas não deu retorno até a publicação desta matéria, que será atualizada quando houver um posicionamento.

No Amapá, desembargador aparece sem camisa durante sessão
Foto: reprodução de video

Este não é o primeiro descuido registrado em sessões virtuais durante a pandemia. Em abril de 2020, o desembargador Carmo Antônio de Souza protagonizou uma rápida gafe durante a sessão virtual do Tribunal de Justiça do Amapá (TJ-AP).

Sem saber que já estava sendo gravado, o magistrado apareceu rapidamente perante os colegas da Corte sem camisa. A cena durou poucos segundos e Souza, ao perceber a situação, se afastou da câmera e retornou vestido.

Em nota, o TJ-AP afirmou que a ‘ocorrência de incidentes como o ocorrido é perfeitamente compreensível’, visto que a adoção de videoconferência é uma prática recente no tribunal.

FV



Postagem Anterior Próxima Postagem