Caso Milena: Bens de ex-policial civil Hilário Frasson são bloqueados pela Justiça


A Justiça bloqueou os bens de Hilário Frasson, ex-marido de Milena Gottardi, e réu no julgamento do caso, que já está no oitavo dia. O processo foi movido por Douglas Gottardi, irmão da médica.

A decisão é do juiz Marcos Pereira Sanches, da 1ª Vara Criminal de Vitória. O magistrado é o mesmo que preside o julgamento dos seis réus envolvidos no caso do assassinato da médica.

Foram bloqueados:
1) 50% do apartamento localizado na Praia do Canto, em Vitória;
2) 25% de um terreno rural, de 369.230,00m², denominado sítio “Três Irmãos”, situado em “Duas Bocas”, Ibiraçu
3) 25% de um terreno rural, de uma área maior que média 166.666,2m², situado em Itapirá, em Ibiraçu
4) 25% do terreno urbano, medindo 11,50 de frente por 20,00 metros de fundos, em Fundão

Na decisão, o juiz cita a situação de Hilário Frasson no julgamento do caso:

"Existem, ainda, indícios suficientes de envolvimento no crime do acusado Hilário, tendo sido, inclusive, pronunciado. Tem-se a plausibilidade. Por outro lado, o autor informa a possibilidade de dilapidação do patrimônio, na medida em que foi requerido nos autos do inventário da vítima Milena Gottardi Tonini Frasson (0034303-76.2017.8.08.0024) a reserva de 30% (trinta por cento) dos bens que forem destinados à meação do réu para o pagamento de honorários advocatícios (fls. 26/31), o que, caso efetivado, prejudica a garantia real pleiteada, e tanto se torna mais grave quando se verifica que o procedimento para especialização e inscrição da hipoteca legal apresenta certa complexidade e morosidade, mormente diante da necessidade da nomeação de perito judicial e avaliação, havendo, ainda, a possibilidade de impugnações", escreveu.

A advogada Ana Paula Morbeck, que representou Milena Gottardi no processo de divórcio dela com o ex-policial civil Hilário Frasson, foi a terceira testemunha a depor na terça-feira (24).

Ana Paula esclareceu na ocasião que, mesmo se for condenado por ser um dos mandantes do assassinato de Milena Gottardi, Hilário terá direito a 50% do patrimônio de Milena, inclusive a herança deixada pelo pai da médica.

Isso porque, segundo a advogada, os dois eram casados em comunhão universal de bens, ou seja, tudo o que o casal possuía deveria ser compartilhado igualmente entre ambos, mesmo os bens adquiridos antes do casamento.

Em seu depoimento, Ana Paula disse que Milena ficou chateada ao descobrir que teria que dividir a herança do pai com o ex-marido.

Segundo ela, na época, a médica não sabia que casamento em comunhão universal de bens envolvia todos os bens do casal, inclusive os de antes do matrimônio.

De acordo com a testemunha, Milena confiava em Hilário em questões jurídicas, porque ele é formado em Direito. Por isso, teria ficado muito chateada em ter que dividir a herança do pai com Hilário, pois ele nunca havia falado isso com ela.

OUTRO LADO

A defesa de Hilário Frasson disse que vai se manifestar posteriormente sobre a decisão judicial. Quando houver retorno, a reportagem será atualizada.

FV


Postagem Anterior Próxima Postagem