Recebeu água 'amarelada'? Veja como pedir ressarcimento da Cesan


Os moradores de Vitória que receberam água de cor "amarelada" na segunda (23) e terça-feira (24), e fizeram o descarte, conforme recomendando pela Cesan, poderão solicitar, a partir desta quarta (25), o ressarcimento das despesas decorrentes da compra de água por carros pipa e da limpeza do reservatório.

Para obter o desconto referente ao volume de água descartada, a solicitação poderá ser feita a partir do recebimento da próxima fatura.

Tanto para o ressarcimento, quanto para o reembolso das despesas decorrentes da compra de água por carros pipa e da limpeza do reservatório (caixa d’água), é preciso preencher um ou os dois formulários, de acordo a situação de cada imóvel.

Problema começou após a suspensão do fornecimento de água para parte da Grande Vitória

Segundo a Companhia, o abastecimento de água foi suspenso no último sábado (21), para que fosse feita a interligação da nova rede adutora da companhia, localizada na região onde acontecem as obras do Portal do Príncipe, no Centro de Vitória.

Ainda de acordo com a companhia, por essa tubulação passa a água que abastece cerca de 170 mil pessoas de 32 bairros da Ilha de Vitória.

"Ao retornar, a água voltou com muita força e desprendeu materiais provenientes do tratamento que ficam retidos nas paredes das tubulações, o que provocou a alteração na cor do líquido, deixando-o mais escuro e amarelado", explicou, em nota, a Cesan, que também recomendou que a água seja descartada.

A previsão inicial da Cesan era de que a situação fosse normalizada ainda nesta terça-feira (24). A reportagem do Folha Vitória procurou saber com a Companhia como está a qualidade da água atualmente e se há alguma nova orientação para a população.

Assim que houver resposta, a matéria será atualizada.

Ministério Público cobra esclarecimentos

O Ministério Público do Estado do Espírito Santo (MPES), por meio do 12º Promotor de Justiça de Vitória, instaurou procedimento e encaminhou ofício para a Companhia Espírito-Santense de Saneamento e para a Agência de Regulação de Serviços Públicos do Espírito Santo (ARSP) pedindo informações detalhadas quando à situação da água distribuída para diversos bairros.

O MPES pede esclarecimentos sobre quais as medidas tomadas para a reparação e pronta distribuição de água potável e com qualidade para a população dos bairros afetados em Vitória.

O equipe de reportagem procurou o Cesan e a ARSP para saber sobre a notificação, mas ainda não obteve retorno. A resposta será incluída assim que for enviada.

FV



Postagem Anterior Próxima Postagem