Viana Vacinada: Estudo aponta eficácia de 88,3% após aplicação de meia dose da Astrazeneca


Os primeiros resultados do projeto de pesquisa Viana Vacinada apontaram para a eficácia de meia dose da vacina Astrazeca, que foi aplicada em quase 20 mil voluntários do município.

Segundo publicação nas redes sociais do secretário de Saúde, Nésio Fernandes, a dose ajustada do imunizante foi capaz de produzir anticorpos proterotes em 88,3% dos pacientes que estão sendo monitorados. A expectativa é que este número aumente com a aplicação da segunda meia dose.

Nésio Fernandes ainda destacou que eventos adversos, como dor e febre, após a primeira meia dose foram equivalentes em frequência e intensidade com a dose padrão, apontando redução na duração.

Os primeiros resultados foram divulgados durante a cerimônia de abertura da aplicação da segunda dose em Viana, ocorrida na manhã deste domingo (08).



Entenda o projeto

O Projeto Viana Vacinada é um estudo científico denominado “Efetividade, Segurança e Imunogenicidade da Meia Dose da Vacina ChAdOx1 nCoV-19 (AZD1222) para Covid-19”, que tem o intuito de avaliar a capacidade da meia dose da vacina Astrazeneca (Oxford/Fiocruz) reduzir o número de casos de Covid-19 na cidade de Viana, Região Metropolitana da Grande Vitória.

A primeira meia dose foi aplicada na população vianense no dia 13 de junho, quando foram vacinados aproximadamente 15 mil cidadãos. Na época, o estudo foi estendido por mais 15 dias, para que todos tivessem a oportunidade de iniciar o processo de imunização contra a doença.

Com a execução do projeto na cidade e o empenho do Governo do Estado, por meio do Plano Estadual de Vacinação Contra a Covid-19, em garantir imunização à população capixaba, Viana alcançou a marca de 100% da população vacinada com a primeira dose.

O estudo é coordenado por equipes de pesquisadores do Hospital Universitário Cassiano Antônio Moraes, da Universidade Federal do Espírito Santo (Hucam-Ufes/EBSERH) e da Fundação Oswaldo Cruz (Fiocruz).

O projeto foi aprovado no Comitê de Ética do Hucam-Ufes, pela Comissão Nacional de Ensino e Pesquisa (Conep) e será executado por meio de uma parceria entre o Ministério da Saúde (MS), Organização Pan-Americana da Saúde (OPAS), a Fiocruz, Hucam-Ufes, Secretaria da Saúde (Sesa), por meio do Instituto Capixaba de Ensino, Pesquisa e Inovação em Saúde (ICEPi), e Prefeitura de Viana.

FV


Postagem Anterior Próxima Postagem