Extrato de jabuticaba combate o diabetes e gordura no fígado



Um extrato da casca de jabuticaba que previne doenças e foi desenvolvido por pesquisadores da Unicamp vai virar produto comercial. O novo medicamento promete combater o diabetes e prevenir câncer de próstata, entre outros benefícios. Ele foi lançado pela Rubian Extratos, empresa emergente da incubadora de empresas de base tecnológica da universidade.

O produto será lançado na forma de um suplemento alimentar, registrado na Anvisa e deverá chegar ao mercado até meados de 2020.

Além da autorização dos órgãos regulatórios, ainda é necessário o desenvolvimento do processo em maior escala, assim como a realização de estudos toxicológicos e de embalagem.

“O grande diferencial desta tecnologia se baseia no aspecto nutracêutico do produto. Existem medicamentos que combatem a obesidade e câncer de próstata, mas os efeitos colaterais nem sempre são desprezíveis.

Nosso extrato, nos estudos realizados em escala laboratorial, mostrou excelente eficácia e não evidenciamos efeitos colaterais,” comentou o professor Mário Maróstica Júnior, que realizou a pesquisa em conjunto com a professora Valéria Alves Quitete.

Mário Roberto Maróstica Junior

Benefícios

A jabuticaba contém, em sua casca, propriedades que, ao serem inseridas na formulação de um suplemento alimentar, trazem benefícios para a saúde, podendo ser eficazes no controle do peso e utilizadas para prevenir doenças, entre as quais a inflamação da próstata.

A descoberta do efeito probiótico da casca da jabuticaba foi feita por pesquisadores da Faculdade de Engenharia de Alimentos da Unicamp.

A composição do extrato inclui propriedades antioxidantes e anti-inflamatórias, com eficácia no combate ao aumento do colesterol e à multiplicação de células cancerígenas, além de dispor de capacidade para modular o metabolismo hormonal e de glicose.

Dentre os resultados alcançados nos testes laboratoriais, estão ainda o auxílio na perda ou não ganho de peso e na prevenção da inflamação da próstata.

A fabricação do suplemento alimentar de jabuticaba usará o resíduo da indústria de sucos e geleias como fonte de matéria-prima.

Cascas de jabuticaba podem ser usadas na fabricação de linguiças e mortadelas, tornando-os mais saudáveis. É o que garante a médica veterinária Juliana Baldin, da Faculdade de Zootecnia Veterinária e Engenharia de Alimentos (FZEA) da Usp, em Pirassununga (SP). Ela usou extrato de jabuticaba microencapsulado para fabricar embutidos e conseguiu reduzir significativamente a quantidade de aditivos químicos prejudiciais (comumente usados na fabricação desses produtos) à saúde humana.

De acordo com Juliana, os resíduos da fruta possuem propriedades antioxidantes e substituem o eritorbato de sódio e o carmim de cochonilha, que dá cor aos produtos. “A casca da fruta possui um corante natural, a antocianina, que tem propriedades antioxidantes e antimicrobianas”, diz ela.

A veterinária Juliana Baldin 

Apesar de ter notado uma ligeira diferença na cor dos embutidos produzidos com jabuticaba, o aroma e o sabor passaram nos testes. Juliana diz que a sua descoberta incluiu também alguns testes de durabilidade do produto. “A mortadela foi armazenada por 60 dias a 4 graus centígrados e 60 voluntários experimentaram o produto a cada 15 dias”, conta. Já as linguiças, segundo a veterinária, foram provadas e aprovadas por um grupo de pelo menos 100 pessoas.

Aprenda a fazer o extrato de jabuticaba

  • Você vai precisar de 7 quilos de jabuticaba, água, caldeirão, peneira, liquidificador e coador.
  • Pegue um caldeirão de tamanho grande, encha com água e leve ao fogo. Quando a água estiver fervente, coloque as frutas inteiras e deixe por aproximadamente 5 minutos em fogo baixo. Desligue.
  • Escorra a água quente com cuidado e preencha o caldeirão com água gelada.
  • Após este procedimento, amasse as frutas em uma peneira, para separar a polpa da casca. Reserve a casca.
  • Pegue todas as cascas separadas, adicione 1 litro de água para cada 1 quilo de casca.
  • Bata tudo no liquidificador e deixe descansar por pelo menos 6 horas.
  • Após este período, coe e você terá o extrato de jabuticaba. Para fazer os embutidos, basta adicionar o produto na receita.


Fonte: Diário da Saúde e Globorural



Postagem Anterior Próxima Postagem