Produtora de aço será pioneira no Estado na utilização de água de reúso de esgoto sanitário para fins industriais


O Governo do Estado, por meio da Companhia Espírito Santense de Saneamento (Cesan), e a empresa ArcelorMittal Tubarão assinaram, nesta quarta-feira (1º) um Termo de Compromisso inédito no Espírito Santo. O acordo pioneiro prevê a compra mensal para fins industriais, pela produtora de aço, de 540 m³/h (150 l/s) de água de reúso de esgoto sanitário, proveniente de efluentes da Estação de Tratamento de Esgoto (ETE) Reúso da Cesan.

A aquisição será feita por contrato de 25 anos, podendo ser renovado, reduzindo a demanda da usina pela água captada do Rio Santa Maria da Vitória, disponibilizando assim maior volume do recurso para a sociedade.

Essa ação está integrada ao projeto lançado pelo Governo do Estado, o Procedimento de Manifestação de Interesse (PMI) para tratamento de esgotos sanitários para fins de reúso industrial, cujo objetivo é firmar parceria com grandes empresas para contratação de um novo sistema de tratamento em substituição ao da Estação de Tratamento de Esgoto (ETE) Camburi.

O objetivo do PMI é construir uma nova estação de tratamento de esgoto sanitário, tecnologicamente mais moderna e eficiente, em área menor que a ocupada hoje no sítio aeroportuário, também com capacidade de fornecimento de água de reúso para fins industriais. O processo da Cesan de contratação da empresa que investirá na planta será feito por licitação.

Para o governador Renato Casagrande, esse é um importante passo com efeitos econômicos e também ambientais. “Teremos um processo licitatório para instalar dentro da Arcelor, que doou uma área, uma estação de tratamento de esgoto e a água de reúso desse tratamento. A empresa irá adquirir e usar no processo industrial. Com isso, vamos liberar uma área onde está instalada uma estação de tratamento, ao lado do Aeroporto de Vitória. Essa atitude tem ainda aspecto ambiental forte, pois a água utilizada atualmente pela empresa, poderá ser usada de outra forma pela Cesan”, pontuou.

Para a Cesan, a inovação visa fortalecer sua gestão sustentável, gerar receita, reduzir impactos e preservar a água. Já para a ArcelorMittal Tubarão, a ação coloca a unidade em posição de vanguarda no Estado e entre as primeiras no País a implantar essa alternativa hídrica. “Essa parceria é um marco na nossa história e na do Espírito Santo. Com a formalização, seremos a primeira empresa capixaba a adquirir água de reúso industrial a partir do esgoto sanitário em grande escala”, explicou o gerente Geral de Sustentabilidade e Relações Institucionais da empresa, João Bosco Reis da Silva.

Segundo ele, a empresa já é referência em gestão hídrica, com investimentos contínuos nessa área. Atualmente, 97,7% da água doce utilizada na usina são recirculadas ou reaproveitadas internamente. Além disso, dará início à operação, no mês que vem, a uma moderna, ampla e arrojada planta de dessalinização de água do mar, num projeto inédito no Brasil, que produzirá até 500m³/h de água industrial para o seu sistema de água.

Na avaliação do diretor presidente da Cesan, Carlos Aurélio Linhalis (Cael), o projeto é inovador e relevante na gestão dos recursos hídricos. “A circularidade da água representa o seu aproveitamento ao máximo: o sistema coleta o esgoto doméstico e faz o tratamento da água para uso industrial. Isso representa a redução do volume de efluente tratado devolvido ao meio ambiente e, ainda, o aumento da reserva de água potável utilizada para abastecimento humano. Essa parceria com a ArcelorMittal Tubarão configura um ciclo socioambiental sustentável na preservação das bacias hidrográficas, na qualidade dos serviços prestados à sociedade e no desenvolvimento da economia”, explicou.

O Termo de Compromisso a ser firmado prevê ainda a doação, pela ArcelorMittal Tubarão, de uma área de 11 mil metros quadrados, na região do bairro São Geraldo, em Serra, para a construção da nova ETE. “Essa parceria inédita representa uma conquista importante não só para a empresa, mas também para a administração pública e para toda a sociedade capixaba. Estamos escrevendo um novo capítulo na história da segurança hídrica do Espírito Santo”, completou o gerente da empresa.

Também participaram da assinatura, o presidente da ArcelorMittal Brasil e CEO ArcelorMittal Aços Planos América do Sul, Benjamin Baptista Filho; o vice-presidente de Operações de Aços Planos da ArcelorMittal Brasil, Erick Torres; e o executivo que assumirá como CEO Aços Planos América do Sul a partir de outubro, Jorge Oliveira. Esteve presente ainda na reunião no Palácio Anchieta, o promotor de Justiça, Marcelo Lemos, representando o Ministério Público do Espírito Santo (MPES).

Escopo do empreendimento:

Construção Estação de Tratamento de Esgoto com capacidade de produzir até 200 l/s de Água de Reuso para fins Industriais

Construção de Estação Elevatória de Esgoto Bruto de Camburi até o Polo Industrial Serra

Desativação e Aterro das Lagoas da Estação de Tratamento de Camburi

População Beneficiada: 150 mil habitantes dos bairros Hélio Ferraz, Manoel Plaza, Rosário de Fátima, Eurico Salles, Carapina I e Bairro de Fátima.

Investimento: R$ 130 milhões

Início das obras: No ano de 2023, com prazo de execução de 24 meses.

Fonte: Governo ES


Postagem Anterior Próxima Postagem