null











 


Pode tomar café todos os dias? Conheça benefícios e contraindicações


O café faz parte da rotina do brasileiro. O consumo equilibrado pode melhorar a qualidade de vida e oferecer benefícios à saúde


Beber uma xícara de café pela manhã ou ao longo do dia é um hábito que faz parte da rotina do brasileiro. Além de dar uma dose extra de energia, o consumo da bebida oferece diversos benefícios à saúde.

De acordo com a professora de Nutrição do Centro Universitário de Brasília (Ceub) Mayra Magalhães, o consumo equilibrado de café pode melhorar a qualidade de vida.

Estudos já mostraram que o café age na ligação com receptores cerebrais, estimulando o sistema nervoso central, aumentando a concentração e a energia, além de prevenir o envelhecimento, inflamações no organismo e agir como um neuroprotetor.

Mas Mayra orienta que a cafeína seja incorporada na dieta de maneira saudável para aproveitar ao máximo os benefícios do grão.


Pode tomar café todos os dias?

Depende. Consumir café diariamente não oferece nenhum risco para a saúde, desde que seja consumido em quantidades moderadas. O risco para a saúde depende da dose ingerida e se a pessoa já possui algum comprometimento gastrointestinal ou sensibilidade à cafeína.

“A cafeína pode afetar o corpo humano se consumida em doses altas. Algumas pessoas mais sensíveis podem sentir palpitações, aumento da ansiedade e insônia”, afirma a nutricionista.

As pessoas que sentem algum tipo de desconforto gastrointestinal, como gastrite, refluxo e azia, devem evitar o consumo do café em excesso, pois pode piorar esses sintomas.




Qual a quantidade de café por dia?

De acordo com a nutricionista, uma pessoa adulta não deve consumir mais do que quatro xícaras pequenas de café por dia – aproximadamente 400 mg de cafeína.

Essas pessoas devem levar em consideração o consumo de outras bebidas que contêm cafeína, como as à base de cola, chá-mate, chá preto e energéticos.


O método de preparo faz diferença?

Sim. O método de preparo do café influencia na quantidade de cafeína presente na bebida. O café coado tem menor quantidade de cafeína do que o expresso. A acidez do café coado também é menor, pois a filtragem é mais lenta.

“Percebemos mais diferenças em sabor, acidez e quantidade de cafeína entre os métodos”, conta a professora do Ceub.


Evite tomar café junto com medicamentos

A cafeína pode interferir no metabolismo de alguns medicamentos e na absorção e eficácia deles.

Ela também pode alterar a absorção de suplementos de cálcio, ferro, vitaminas C e D, por exemplo. “Caso vá consumir algum desses suplementos, dê preferência a tomá-los com água”, orienta Mayra.


Fonte: Metrópoles 



Postagem Anterior Próxima Postagem