null











 


Médico veterinário é preso acusado de vender cetamina em clínica

A polícia apurou que médico veterinário teria comprado cerca de 93 litros do produto cetamina, em pouco mais de um ano. Essa quantidade é suficiente para anestesiar pelo menos 1.249 cavalos

Realizada pela PCDF, na manhã desta sexta-feira(7/6), a operação Rouxinol resultou na apreensão de 10 frascos de cetamina - (crédito: PCDF)

Na manhã desta sexta-feira (7/6), policiais da 5ª Delegacia Polícia (Área Central), com apoio operacional da Divisão de Operações Especiais (DOE) da PCDF, desmantelaram um esquema de tráfico de cetamina para uso recreativo, ao executar a operação Rouxinol. A ação resultou na prisão em flagrante de um médico veterinário de 30 anos acusado de adquirir e distribuir a substância ilegalmente. 

De acordo com a polícia, o homem aproveitava-se de sua profissão como médico veterinário e do fato de ser proprietário de uma clínica veterinária, em Ceilândia, para comercializar o anestésico.

No decorrer das investigações, que duraram cinco meses, a PCDF apurou que, em pouco mais de um ano, o médico veterinário teria adquirido aproximadamente 93 litros do produto cetamina. 

Essa quantidade é suficiente para anestesiar pelo menos 124.933 gatos, 41.644 cachorros ou 1.249 cavalos. Considerando a associação de outros fármacos para anestesia, essa quantidade poderia dobrar, evidenciando o potencial de abuso e risco à saúde pública. Durante a operação, foram apreendidos mais de 10 frascos de cetamina, reforçando as evidências contra o suspeito. O médico veterinário, que não possuía passagens anteriores pela polícia, será indiciado pelo crime de tráfico de drogas, podendo enfrentar uma pena de até 15 anos de prisão.

A operação teve o apoio técnico do Programa de Vigilância em Defesa Agropecuária para Fronteiras Internacionais (Vigifronteira), do Ministério da Agricultura e Pecuária (Mapa), responsável pelo controle da venda de cetamina.

Fonte: Tribuna Online


Postagem Anterior Próxima Postagem