Últimas

Governo federal vai liberar R$ 1 bilhão para reconstrução de cidades no ES, RJ e MG



O governo federal vai disponibilizar quase R$ 1 bilhão para ajudar o Espírito Santo, Rio de Janeiro e Minas Gerais na reconstrução das cidades mais castigadas pelas chuvas. O anúncio foi feito pelo governador capixaba, Renato Casagrande, após reunião com o ministro da Infraestrutura, Gustavo Canuto, nesta segunda-feira (03).
Por meio de um vídeo gravado na saída do encontro, Casagrande disse que foi informado pelo ministro sobre a existência desse recurso. No entanto, ainda não se sabe quanto desse dinheiro virá para o Espírito Santo.
"O ministro disse que o governo federal publicou uma medida provisória de um crédito extraordinário de quase R$ 900 milhões. Como já tem pouco mais de R$ 90 milhões, então tem R$ 1 bilhão, que serão, de alguma maneira, divididos entre Rio de Janeiro, Espírito Santo e Minas Gerais. É lógico que isso é um valor para o Brasil todo, uma parte desse recurso, mas nós viemos aqui e apresentamos nosso relatório, aquilo que a gente precisa", afirmou o governador.
Durante a reunião com Gustavo Canuto, Casagrande entregou ao ministro o relatório final dos danos causados pelas chuvas no Espírito Santo. O documento aponta que o prejuízo total foi calculado em R$ 666.811.746,91, sendo cerca de R$ 71 milhões em edificações particulares, R$ 74 milhões em edificações públicas e mais R$ 520 milhões em estradas e pontes.
Ainda segundo o relatório, 639 edificações foram destruídas ou parcialmente danificadas por inundações, lama ou deslizamentos de terra. Além disso, 221 pontes caíram ou tiveram danos na estrutura, que impedem que sejam usadas.
Um total de 60.605 pessoas foram afetadas de alguma forma pelas chuvas em 39 municípios. Seis deles decretaram estado de calamidade pública e 16 ficaram em situação de emergência.
O município de Iconha foi onde houve o maior prejuízo: cerca de R$ 182 milhões. As perdas com danos em edificações particulares chegaram a R$ 23.442.200,00. Já o prejuízo com prédios públicos, estradas e pontes destruídas foi de R$ 158.823.814,00.
O segundo município mais prejudicado foi Alegre, atingido no segundo fim de semana de chuvas fortes. A cidade registrou um prejuízo total de aproximadamente R$ 92 milhões, sendo R$ 88.700.164,00 em estruturas públicas e R$ 4.185.000,00 em danos a propriedades privadas.
A Defesa Civil estadual garante que já está dando apoio aos municípios atingidos. "Nossa equipe de Defesa Civil estadual já está visitando os municípios para apoiá-los na montagem desses planos de trabalho e nos relatórios de diagnóstico. Então, havendo a necessidade, pode fazer contato conosco. Mas mesmo assim a gente, de forma preventiva, já está rodando os municípios para apoiá-los nessa confecção de documentos", afirmou o coordenador estadual de Defesa Civil, coronel André Có Silva.

Recursos estaduais
Renato Casagrande afirmou ainda que o Estado já começou o trabalho de reconstrução, com dinheiro próprio. Segundo ele, o anúncio oficial sobre o repasse de recursos para as cidades atingidas pelas chuvas e para prevenção de desastres naturais ocorrerá nesta terça-feira (04).
Ao todo, serão anunciados R$ 214 milhões em recursos, sendo R$ 72 milhões do Fundo Cidades para prevenção e reconstrução; R$ 100 milhões para reconstrução dos municípios atingidos; R$ 25 milhões do Fundo da Defesa Civil para prevenção de desastres; e mais R$ 17 milhões para o Fundo de Assistência Social. A solenidade será realizada às 10h30 no Palácio Anchieta, em Vitória.
"Nós estamos já iniciando essa reconstrução. Amanhã mesmo no Palácio Anchieta eu anuncio a liberação de R$ 100 milhões para a gente começar as obras de reconstrução. [Também será anunciado] R$ 72 milhões do Fundo Cidades, que prioritariamente estamos pedindo para que seja colocado em obras de prevenção, e R$ 25 milhões do Fundo Estadual de Defesa Civil. Vamos anunciar também R$ 17 milhões para o Fundo de Assistência Social, para que o município possa dar a primeira assistência com aluguel social. São recursos que nós já estamos disponibilizando com os municípios atingidos e, para aqueles que não foram atingidos, podem e devem fazer obras de prevenção", frisou o governador.

Fonte: Folha Vitoria




Nenhum comentário