Últimas

Oferta de medicamentos para tratar doenças do rim na Farmácia Cidadã



Pacientes renais que estão em tratamento e necessitam de medicamentos de alto custo, podem ter acesso nas Farmácias Cidadãs Estaduais. Ao todo, são disponibilizados gratuitamente pelo Estado, 16 medicamentos de alto custo para pacientes com doença renal crônica.
Em todo Estado, 3.602 pessoas com algum tipo de doença renal estão cadastradas em uma das 12 unidades das Farmácias Cidadãs Estaduais para retirada desses medicamentos.
Para abertura do processo para Solicitação de Medicamentos na Farmácia Cidadã Estadual, o paciente ou responsável legal deverá comparecer a uma das 12 unidades no Estado portanto os seguintes documentos: cópia da carteira de identidade ou certidão de nascimento; cópia do CPF (facultativo); cópia do comprovante de residência atual; cópia do Cartão Nacional de Saúde - Cartão SUS; procuração, para representantes de usuários; receita médica - em duas vias, contendo o nome genérico do medicamento, concentração, posologia, tempo de tratamento, quantitativo mensal, carimbo, assinatura e data; LME - Laudo para Solicitação/Autorização de Medicamentos do Componente Especializado; Termo de Esclarecimento e Responsabilidade datado, carimbado e assinado pelo médico e pelo paciente; exames necessários para abertura de processos e continuidade de acordo com os Protocolos Clínicos e Diretrizes Terapêuticas.
Em relação ao acompanhamento médico, o Hucam realiza atendimento semanal com equipe multiprofissional formada por nefrologistas, enfermeiros, nutricionistas, psicólogos e assistentes sociais. “O foco é retardar a piora da função renal, evitando que os pacientes evoluam rapidamente para a fase terminal da DRC. Esse acompanhamento é realizado com terapia renal substitutiva como hemodiálise, diálise peritoneal ou transplante renal”, explicou Lauro Vasconcellos.

Como se prevenir das doenças renais
Cuidar dos rins significa ficar longe de doenças renais. Por isso, alguns cuidados são fundamentais para manter os rins em bom funcionamento.
- Adotar uma dieta menos salgada, consumindo até 2 gramas de sódio por dia, equivalente a 5 g de sal de cozinha  por dia. O sal tem um efeito de reter mais água. Isso faz os rins trabalharem com uma pressão mais alta, levando a uma doença renal ou uma doença renal crônica.
- Beber bastante água.
- Para quem é diabético, a dieta deve ser controlada, especialmente em relação ao açúcar.
- Idosos, portadores de doença cardiovascular e pacientes com história de doença renal em familiares têm grande potencial para desenvolver lesão renal e devem ser investigados com triagem de exames de urina e dosagem de creatinina no sangue. O ideal é fazer o exame uma vez por ano.

Assessoria de Comunicação da Sesa




Nenhum comentário