Últimas

Auxílio será pago em parcelas de R$500, R$100 e R$300


A julgar por conversas de Paulo Guedes com interlocutores do meio político, a forma de pagamento do auxílio emergencial de R$ 1,2 mil já está acertada entre ele e Jair Bolsonaro — o presidente foi convencido por Guedes. 

Funcionaria assim: no fim deste mês, seriam pagos R$ 500 e, nos primeiros dias de agosto, uma segunda parcela de R$ 100. Ainda em agosto, seriam liberadas mais duas parcelas, ambas de R$ 300. Assim como tem sido feito nas parcelas do 'coronavoucher' já pagas, o beneficiário poderá usar o aplicativo da Caixa e receber digitalmente o dinheiro. Hoje, mais da metade do auxílio tem sido pago diretamente nessas contas digitais.

O Globo



Gostou desta matéria? Clique aqui e receba nossos conteúdos diariamente.

Nenhum comentário