Últimas

Prazo para novos cadastros no Auxílio Emergencial termina nesta quinta-feira, 2. Saiba como fazer o pedido!

Novas parcelas aprovadas pelo governo devem sair somente para quem já recebe o auxílio

Esta quinta-feira, 2, é o último dia para fazer a solicitação do benefício do “Auxílio emergencial” concedido pelo governo federal por conta da pandemia do novo coronavírus. Segundo o Ministério da Cidadania, após esse prazo não haverá mais novos cadastramentos, e os canais hoje usados continuarão disponíveis somente para informações aos cidadãos e para aceitar contestações. A solicitação deve ser feita por meio do site do Auxílio, vinculado à Caixa.
O ministério ainda não esclareceu, porém, o que acontece com quem tiver o pedido negado e precisar fazer uma nova solicitação ou com quem receber a mensagem de que os dados informados são inconclusivos e que também precisaria fazer um novo cadastro.
Devem fazer a solicitação até esta quinta-feira os trabalhadores informais, contribuintes individuais da Previdência Social, desempregados e os MEIs (microempreendedores individuais) pelo site da Caixa ou aplicativo (disponível para sistema iOS e Android).
Novas parcelas aprovadas pelo governo devem sair somente para quem já recebe o auxílio
Ontem, o presidente Jair Bolsonaro (sem partido) assinou decreto que prorroga o auxílio emergencial por dois meses. Serão mais R$ 600 por mês, mas esse valor pode ser dividido em pagamentos menores.
Na semana passada, o presidente da Caixa, Pedro Guimarães, afirmou que se o governo prorrogasse o pagamento do auxílio emergencial, os beneficiários seriam os mesmos que recebem o pagamento atualmente.
Questionado, o Ministério da Cidadania não confirmou se só terá direito às parcelas extras do auxílio emergencial quem já começou a receber o benefício.
Saiba quem tem direito
Para ter direito ao benefício é preciso estar desempregado, ou ser microempreendedor individual (MEI), contribuinte individual da Previdência Social e trabalhador informal. Além de pertencer à família cuja renda mensal por pessoa não ultrapasse meio salário mínimo (R$ 522,50), ou cuja renda familiar total seja de até 3 (três) salários mínimos (R$ 3.135,00).
Até o momento, o benefício é pago em três parcelas de R$ 600, mas esse valor sobe para R$ 1.200 nos casos de mães responsáveis pelo sustento da família.
Serviço: como solicitar o auxílio
Quem deseja solicitar essa renda deve fazer a inscrição no site auxilio.caixa.gov.br ou baixar o aplicativo Caixa Auxílio Emergencial, que está disponível para os sistemas Android e IOS.
Agência Brasil

Gostou desta matéria? Clique aqui e receba nossos conteúdos diariamente.

Nenhum comentário