Últimas

Agência de rating classifica Bandes com nota AA para captação de recursos internacionais

 


A Fitch Ratings, uma das mais importantes agências internacionais classificadoras de risco de crédito, avaliou o Banco de Desenvolvimento do Espírito Santo (Bandes) com a nota AA, na perspectiva nacional. Segundo o relatório da agência, essa nota, ou seja, o rating, reflete a consistência da forte performance financeira da instituição e consolida a imagem do banco capixaba para os mercados nacional e internacional.

Com a nota AA, o Bandes se credencia, entre outras possibilidades, para captar recursos em bancos multilaterais internacionais, como o Banco Interamericano de Desenvolvimento (BID), instituição com a qual já está em negociação a captação de R$ 160 milhões, além de outros organismos, como a Corporação Andina de Fomento (CAF) e o Fundo Financeiro para Desenvolvimento da Bacia do Prata (Fonplata), entre outros.

A Fitch Ratings esclareceu que esse desempenho é resultado da mudança estratégica do Bandes, promovida pela atual gestão do banco, mais alinhada às necessidades do mercado capixaba, direcionando as operações de qualidade para apoiar negócios nos segmentos de indústria e serviços e no setor público, por meio de crédito para os municípios.

O resultado também traduz a opção adotada pela gestão para a reclassificação de operações da carteira de crédito em níveis de risco adequados, além de melhorias consistentes da eficiência operacional do banco, que atua há mais de cinco décadas no fomento da economia do Espírito Santo. O diretor-presidente do Bandes, Maurício Cézar Duque, recebeu com otimismo a classificação de risco do banco. “Essa nota AA é muito importante para o banco, pois não tínhamos feito ainda nenhum processo de captação de recursos. Isso reflete o compromisso desta gestão com o desenvolvimento do Estado por meio de financiamentos de qualidade, sem comprometer a saúde financeira do banco”, enfatiza Duque.

Duque ressalta que a nota AA é uma forma de mostrar ao mercado que a instituição é sólida, tem credibilidade e pode ser parceira de bancos de desenvolvimento em nível internacional. “Para buscar recursos fora do País, temos que ter um algo a mais e esse algo a mais é essa classificação de risco. Isso abre várias portas para o Bandes. Queremos captar recursos baratos para oferecer ao empresariado capixaba também com custo baixo”, explica o diretor-presidente.

Outro aspecto destacado no relatório da agência e que colaborou para a boa avaliação da instituição foi a nota A dada ao Governo do Espírito Santo pela Secretaria do Tesouro Nacional (STN), no que diz respeito à Capacidade de Pagamento do Estado (Capag). Este indicador tem impacto na avaliação do banco, pois o Bandes é uma sociedade de economia mista, com controle majoritário do Governo do Estado.

A classificação é baseada na avaliação dos aspectos econômico-financeiros, dos padrões de governança corporativa e da capacidade de crescimento do Bandes. A Fitch Ratings considera em seu relatório a importância regional do banco capixaba como agente de fomento para a economia do Espírito Santo, a ampliação da captação de recursos para suas linhas de crédito, além de indicadores de rentabilidade e liquidez.



Clickes360

Nenhum comentário