Últimas

Como plantar coentro, a planta que desperta amor e ódio

A partir das sementes, bastam 50 dias para que uma colheita seja farta; veja dicas para cultivar o coentro sem erro!


Difícil encontrar meio termo quando se trata do coentro, o nome brasileiro da Coriandrum sativum: ou você ama, ou odeia. Cientistas que se debruçaram sobre a planta descobriram um componente genético ligado ao paladar, responsável por essa fama oito-ou-oitenta da espécie de odor cítrico e sabor pungente. Nativa da região do mediterrâneo, ele se dá muito bem no nosso clima, sendo um dos temperos mais fáceis de cultivar em uma hortinha caseira.


Como plantar coentro?

Seu ciclo de vida é bem curtinho: 50 dias depois de enterrar as sementes num vaso com substrato leve e de boa drenagem você já pode encontrar uma touceira farta. Antes de germiná-las, uma boa dica é deixá-las de molho por 24 ou 48 horas. Passado esse tempo, seque-as bem e plante num vaso de pouca profundidade (10 cm bastam), já que o tempero não é lá muito exigente. Lembre-se de que pelo menos meio período de sol é preciso para que a plantinha se desenvolva bem.

Para prolongar a vida do coentro, o truque é repetir as podas de colheita com frequência - assim a planta demora mais a desenvolver suas sementes, também muito apreciadas na culinária. Ao colher, comece das bordas para o centro, que é de onde surgem novas brotinhos. Você pode cortar até ¼ das folhas de cada vez; se passar de ⅓, a plantinha pode se enfraquecer muito e levantar mais tempo para se recuperar. Adie a formação de sementes cortando o broto central assim que as primeiras flores surgirem. Dessa forma, o coentro redireciona temporariamente a sua energia para as folhas.

Cabe a você decidir se prefere as folhas frescas, secas - quando elas perdem pungência e seu sabor pende para o cítrico - ou as sementes, já que todas essas versões são bastante populares por aqui e também nas cozinhas portuguesa, mexicana e indiana. No Brasil, o coentro é presença marcante na cozinha nordestina, especialmente nos pratos com peixes de frutos do mar. Vai uma moqueca aí?


CasaVogue