Últimas

Consórcio vencedor do projeto de descomissionamento apresenta oportunidades de contratação de empresas capixabas

 


Representantes da Secretaria de Desenvolvimento (Sedes) se reuniram, nesta quinta-feira (12), com a Triunfo Logística, empresa que faz parte do consórcio que venceu a licitação da Petrobras para executar o primeiro processo de descomissionamento offshore de plataforma de petróleo do Brasil, para conhecer possíveis demandas por produtos e serviços do consórcio.

O encontro virtual contou com a participação de parceiros do Governo do Estado na criação de oportunidades de negócios para empreendedores regionais: Federação das Indústrias do Espírito Santo (Findes), por meio do Fórum Capixaba de Petróleo e Gás e do Serviço Brasileiro de Apoio às Micro e Pequenas Empresas (Sebrae).

A iniciativa faz parte do programa da Sedes para promover a retomada econômica e minimizar os impactos na economia causados pela pandemia do novo Coronavírus (Covid-19). “Além do foco nos fornecedores, também temos interesse na geração de empregos. Ao ofertar oportunidades de negócios à cadeia produtiva, a Sedes pretende tornar as empresas capixabas mais competitivas, visando ao desenvolvimento econômico e social do Estado”, disse o secretário de Estado de Desenvolvimento, Marcos Kneip.

A assessora especial da Sedes, Fabrine Schwanz, que coordenou o encontro, afirmou que o objetivo é mostrar que o Espírito Santo tem fornecedores qualificados, e que a cadeia produtiva é forte e o Estado é competitivo.

“É importante conhecermos as demandas e exigências de qualidade do Consórcio e a partir daí, junto com os nossos parceiros, estimular a capacitação das empresas capixabas interessadas em realizar negócios com este segmento. A Secretaria vem tendo uma atuação decisiva no mercado de Petróleo e Gás, tendo contribuído com a regulamentação do sistema de descomissionamento de plataformas de petróleo no País e com uma atuação determinante junto ao Consórcio de Integração Sul e Sudeste (Cosud) para o fortalecimento desta cadeia produtiva”, afirmou Fabrine Schwanz.

Para um dos representantes do consórcio, Gustavo Carvalho, conhecer as empresas do Estado é uma chance excepcional, já que o processo de descomissionamento será longo e exigirá disciplinas diversas.

Outro representante do consórcio, Rodrigo Saavedra, informou que as empresas integrantes do grupo já definiram duas campanhas de trabalho. “A primeira já está em andamento e deve seguir até o final de fevereiro com atividades de preparo da plataforma. É interessante conhecer o catálogo de fornecedores capixabas. Inicialmente, já estamos utilizando apoio local na região de Santa Cruz e conhecer novos fornecedores otimizará as atividades que já estão planejadas durante a segunda campanha em março, que terá duração de 30 dias, para retirada da plataforma. Estamos reunindo todas as forças para deslanchar o processo”, destacou Saavedra.

Neste primeiro momento, as demandas do consórcio serão listadas e apresentadas. Em breve, a Sedes e seus parceiros, Findes e Sebrae, vão organizar uma rodada de negócios que deve ser programada para o mês de dezembro com a finalidade de promover o networking entre os interessados, além de capacitar possíveis pequenos negócios para que possam oferecer seus serviços e produtos.

A rodada de negócios será transparente e célere. Cada fornecedor participante terá 10 minutos para apresentar seu produto ou serviço e as conversas contarão com o apoio de um moderador. O representante da Findes e analista de negócios do Fórum Capixaba de Petróleo e Gás, Elimar Lorenzon, ressaltou que as empresas de fora do Estado terão acesso a um catálogo de fornecedores com informações de 600 empresas capixabas ligadas ao segmento de petróleo e gás.

Também participaram da reunião representantes da Sedes, Guilherme Coelho; Fernanda Orletti; e Mayara Lamberti; do Sebrae, Ana Karla Vitório Macabu; e o Estevão Mascarenhas Zamprogno da Findes.


Fórum Capixaba de Petróleo e Gás

Criado em 2013 para articular e apoiar as ações das organizações que atuam no Estado, visando a aproveitar as oportunidades para gerar negócios, empregos, inovação e desenvolvimento com sustentabilidade dentro do setor de Petróleo e Gás, destacando as potencialidades e competências do Espírito Santo.

A governança do FCP&G é exercida por um Comitê Estratégico constituído pela Sedes, Petrobras, Shell, Equinor (ex-StatOil), Prysmian e Findes, que é responsável pela coordenação executiva.

 


Assessoria de Comunicação da Sedes/Ipem

Nenhum comentário