Últimas

SEDH e Instituto João XXIII se reúnem com coletivos e jovens selecionados no projeto JuventudES Emergencial

A Secretaria de Direitos Humanos (SEDH) e o Instituto João XXIII se reuniram com os coletivos e jovens selecionados no projeto JuventudES Emergencial, na última semana. O encontro teve objetivo de conhecer os proponentes contemplados e também apresentar o cronograma de execução do projeto.

O JuventudES Emergencial selecionou 93 projetos de jovens e de coletivos juvenis desenvolvidos em seus territórios, que se inscreveram no edital. Agora, os proponentes estão na fase de readequação dos projetos a partir da avaliação da comissão responsável, para então começarem a receber os recursos para execução.

Eles irão receber prêmios de R$ 1 mil e R$ 3 mil, de acordo com o eixo no qual foram selecionados. O período de execução dos trabalhos começa em fevereiro e vai até o início de março.

Foram dois dias de reuniões com os proponentes, sendo um deles com os contemplados que estão inseridos no Instituto de Atendimento Socioeducativo do Espírito Santo (Iases).

“O Juventudes Emergencial é um projeto super importante. Ele articula a execução de atividades em um aspecto bastante diverso, estamos atendendo jovens e coletivos no contexto dos territórios e também os atendidos pelo Iases. As ações e as atividades que serão desenvolvidas vão fortalecer o público jovem na mesma medida em que apresentarão as ações que este público desenvolve”, explicou o assessor especial Geovanni Lima, que faz parte da equipe do projeto por parte da SEDH.


Saiba mais sobre o JuventudES Emergencial

A ideia do projeto surgiu depois que a SEDH percebeu que grupos de jovens em todo Estado têm se mobilizado para articular e organizar diferentes formas de contribuir com seus territórios durante a pandemia: distribuição de cestas básicas, de materiais de higiene e limpeza, crédito em bancos comunitários, redes de trocas de experiências e compartilhamentos de informações, entre outras ações. Essa participação solidária mostra a necessidade e a força de atuação das juventudes, assim como ressalta sua liderança nas comunidades em momentos de dificuldades.

Os projetos foram selecionados por meio de edital, que foi lançado pelo Instituto João XXIII em parceria com a SEDH. Todos são executados em municípios que fazem parte do Programa Estado Presente em Defesa da Vida, do Governo do Estado.

Confira os projetos selecionados por eixo:


Estado Presente em Defesa da Vida

O Projeto JuventudES Emergencial está no eixo de Proteção Social do Programa Estado Presente em Defesa da Vida. Tem como objetivo minimizar os impactos sociais e econômicos decorrentes da pandemia do novo Coronavírus (Covid-19), por meio da promoção da autonomia juvenil, e é executado como parte do projeto “Estado Presente: Segurança Cidadã”, em uma parceria entre o Governo do Estado do Espírito Santo e o Banco Interamericano de Desenvolvimento (BID).

O Programa Estado Presente em Defesa da Vida tem como objetivo reduzir os índices de violência e criminalidade, com foco especialmente em crimes letais, além de reduzir a vulnerabilidade da juventude à violência. Ele foi retomado no início de 2019 com o eixo policial, e em setembro do mesmo ano foi lançado o eixo de Proteção Social.

 

Governo ES