Últimas

"Juntos para apresentarmos um pacto pela vida dos capixabas"


"As decisões que tomamos e vamos anuncia-las aqui é 'um pacto pela vida' porque o momento que nós estamos vivendo é um ambiente de guerra, uma guerra mundial contra o coronavírus, contras as mortes e contra as sequelas que estamos enfrentando. A tarefa de todos nós aqui no Espírito Santo, todas as instituições públicas e privadas e, minha tarefa como governador, é proteger a vida dos capixabas."
 

Foi esse o tom da fala do Governador Casagrande ao iniciar a entrevista na tarde desta quarta-feira (16)para anunciar a adoção de novas medidas restritivas visando o enfrentamento ao novo Coronavírus (Covid-19) no Espírito Santo.

As restrições por meio da quarentena de 14 dias, foram definidas pela equipe do governo e pela SESA e, em consenso e parceria com diversas instituições que participaram da entrevista reafirmando o pacto em favor das medidas que objetivam superar o momento desfavorável no sistema de saúde.

Participaram da elaboração e anúncio das medidas, o presidente do Tribunal de Justica, Dr Ronaldo; o presidente de ALES, Erick Musso; representante do Ministério Público Luciana Andrade; o presidente do Tribunal do Contas Rodrigo Chamoun e representante da Defensoria Pública Gilmar Alves Batista, além de membros do governo e da SESA.

Fica suspenso a partir desta quinta-feira (18) até o próximo dia 31,  o funcionamento de quaisquer serviços e atividades, à exceção dos considerados essenciais – previstos nas Medidas Restritivas em Favor da Vida. As medidas anunciadas pelo governador Renato Casagrande são válidas para todo o território capixaba.

"Estamos fazendo um trabalho para organizar a gestão dos leitos e atender o capixaba com dignidade. Será um período difícil, mas necessário. Por isso, precisamos da ajuda de todos. São medidas que atingem todos os 78 municípios para tentar reduzir essa interação das pessoas e reduzir a taxa da ocupação dos leitos”, afirmou o governador.

O governador frisou que tem consciência que as medidas afetam as atividades comerciais. Contudo, a adesão da sociedade às medidas poderá tornar ainda mais efetivo o enfrentamento à pandemia.  "É um momento difícil que exige decisões difíceis, sei que as medidas afetam o comércio, o setor de eventos. Mas quantas pessoas estão fazendo festas clandestinas, interagindo sem necessidade? É preciso contar com o apoio das pessoas equilibradas. Estamos vivendo em um momento de disputa eleitoral sem necessidade. O que eu quero é preservar vidas. Preciso contar com a ajuda dos municípios, das entidades, dos setores empresariais. Não podemos relaxar agora e é muito importante estarmos unidos neste momento”, expressou Casagrande.

Municípios
Segundo informou o secretário de Governo, Gilson Daniel, será realizada uma reunião com os prefeitos no final da tarde desta quinta-feira (17), para que os municípios ajudem na efetivação das medidas decretadas. 

O governador Casagrande afirmou que, nos próximos dias, serão anunciadas medidas de proteção e compensação para as empresas "penalizadas pelas medidas de restrição econômica e social". Entre elas, protelação de pagamento de impostos e possibilidades de financiamento.





(Por Noroeste News)