Últimas

Corpo de produtor rural assassinado pelo irmão em Cachoeirinha fica preso no DML e família não consegue sepultar

Daniel Santos foi morto com tiros à queima-roupa (Foto: Redes sociais)

Não se sabe o motivo do atraso, mas o corpo do produtor rural Danel Francisco dos Santos, assassinado pelo próprio irmão, Valter Francisco dos Santos, a tiros, no distrito de Cachoeirinha de Itaúnas, interior de Barra de São Francisco, bem em frente à casa da mãe deles, na terça-feira, 15, não foi liberado até a noite desta quarta, 16.

Um parenta de vítima, disse que os familiares estão revoltados porque, até as 22h30 desta quarta-feira, 16, o corpo ainda não havia sido liberado para velório e sepultamento. Além do sofrimento pela tragédia, a família, provavelmente não conseguirá sequer fazer o velório de Valter, uma vez que já se passaram mais de 48 horas do óbito.

Caso parecido aconteceu com um jovem motociclista que morreu em acidente na rodovia que liga Paulista a Vila Pavão, recentemente. No caso deste rapaz, o corpo teve que ser encaminhado ao DML de São Mateus.

O crime

Informações obtidas pelo site TNL, dão conta que o fratricídio aconteceu devido a uma briga antiga por causa de herança e divisão de terras da família. Após cometer o crime, o autor evadiu-se do local tomando ruma incerto e não sabido.

Uma fonte da nossa reportagem, que disse ser amigo do produtor rural assassinado, contou que a briga entre os dois vinha se arrastando há tempos, desde que as terras foram divididas. “O que matou chegou a mudar a cerca da divisa das terras, invadindo a do irmão, que conseguiu a reintegração na justiça. Mas a desavença continuou e culminou com essa tragédia”, conta a fonte.

As primeiras informações apontam que o criminoso chegou na casa de seu irmão que se encontrava em um terreiro e atirou várias vezes à queima roupa. Daniel morreu no local do crime. 

Gazeta do Norte