Últimas

Implacável contra a corrupçao, Jonas Soprani é morto a tiros em Linhares

O ativista social Jonas da Silva Soprani, 48 anos, morreu depois de sofrer um atentado em Linhares, no início da noite desta quarta-feira (23/06). Ele foi atingido por quatro tiros, chegou a ser socorrido, mas morreu durante atendimento no hospital.

Segundo relatos de testemunhas, Soprani estava com outras pessoas em um bar no Bairro BNH, onde mora, quando foi abordado por uma dupla em uma motocicleta, sendo atingido com quatro tiros de arma de fogo.

Os atiradores fugiram, enquanto Jonas Soprani ficou caído no chão do estabelecimento, aguardando o socorro. Depois, ele foi encaminhado ao Hospital Rio Doce.

Em contato com a esposa Neia Rigo, enquanto acompanhava Jonas Sopriani ainda com vida, ela disse que um tiro atingiu o pescoço e os outros três o lado direito na altura do ombro.

 

AÇÕES CONTRA A CORRUPÇÃO

Jonas Soprani era presidente do Grupo de Apoio aos Direitos Humanos do Norte e Noroeste do Estado do Espírito Santo, que atua em ações públicas em defesa da coletividade em Linhares e em outros municípios capixabas.

Em geral, as ações impetradas por Soprani contra políticos e órgãos públicos envolviam indícios de corrupção e atos ilícitos.

A Polícia Militar ainda não havia confeccionado o boletim da ocorrência quando da publicação desta reportagem. A suspeita é de que o homicídio possa estar ligado às atividades desenvolvidas por Jonas Soprani como ativista social.


 

Com Informações Censura Zero