Últimas

Mulher é mantida refém por agiotas por causa de dívidas


Uma lojista de 30 anos, foi socorrida pela Polícia Militar, na manhã desta sexta-feira (25), após suspeita que estaria sendo mantida refém por colombianos, em Laranjeiras, na Serra. A vítima devia R$ 1500 para um dos suspeitos.

Durante patrulhamento na região, o irmão da lojista, ligou para o Ciodes dizendo que a mulher havia sido sequestrada por um homem e que ela estaria em um apartamento, do bairro.

Militares foram ao local indicado e encontraram o solicitante com outros familiares. No condomínio, militares visualizaram a vítima no terceiro andar de um dos blocos pedindo ajuda. “Ela estava transtornada e chegou a colocar a perna para fora da casa, ameaçando se jogar com receio de que os indivíduos, que estavam no local, acordassem e lhe fizessem algum mal”, disse a PM por nota.

Em seguida, militares foram até o segundo andar e tentaram entrar na porta do apartamento. A vítima, que falava baixo, confirmou que estava trancada e não tinha a chave para sair do local. Ela também disse que os indivíduos estavam dormindo e novamente pediu socorro.

Os policiais entraram no local, quebrando a porta de entrada, para socorrer a mulher que foi retirada do local. No apartamento estavam dois homens, nacionais da Colômbia, e uma mulher. No apartamento havia cartões de empréstimo pessoal sem a necessidade de fiador ou comprovação de renda, além de cartões de cobrança e as quantias de R$ 1.727 , 51 dólares, 92 pesos colombianos, sete mil guaranis, cem bolívares, cem pesos argentinos e dez soles.

Os dois estrangeiros disseram que faziam empréstimo de dinheiro direcionado à lojistas na Serra. Além disso, relataram que não sequestraram a mulher, que apenas saíram para uma casa de show em Laranjeiras e todos, de comum acordo, foram para o apartamento e que todos beberam.

De acordo com os colombianos, a mulher era lojista e devia cerca de R$ 1.500. Já a mulher que estava no apartamento com os homens disse que todos estavam na boate bebendo e que a lojista teria feito uso de cocaína com um dos estrangeiros. Ela também disse que não houve sequestro e que todos foram para o apartamento em comum acordo, onde continuaram bebendo durante a madrugada. Ela afirmou que a versão da suposta vítima não era verdade e compareceu na delegacia para esclarecer os fatos.

No apartamento foi encontrado um caderno com anotações referentes a empréstimos feitos pelos colombianos, uma caixa contendo cartões, que tinham como conteúdo o oferecimento de empréstimos. Eles disseram que emprestaram dinheiro para lojistas com uma taxa de 20%. As partes foram encaminhadas para a 3ª Delegacia Regional.

Por nota a Polícia Civil informou que a ocorrência estava em andamento no plantão vigente da Delegacia Regional de Serra. Somente após a finalização das oitivas da ocorrência teremos informações do procedimento que será adotado pelo delegado plantonista com os conduzidos.


Tribuna