Últimas

Após prisão dos mandantes do assassinato de Dionizio Gonzaga polícia busca prender o executor do crime


Foram presos na tarde desta quarta-feira (07), em Nova Venécia, três suspeitos de serem os mandantes do assassinato do então diretor do Sine de Nova Venécia, Dionízio Gonzaga de Oliveira, ocorrido em fevereiro. Os acusados são: o casal Elclides Gomes da Silva e Fernanda Cassa, o terceiro acusado é Elenilson,  padrasto de Elclides.


Foi decretada a prisão temporária, dos três envolvidos, um casal e um homem, apontados pela investigação das Polícias Civil e Militar como sendo os mandantes do crime.

Em coletiva de imprensa, realizada no início da noite desta quarta, 07,  o titular da Delegacia de Homicídios e Proteção à Pessoa de Nova Venécia e Boa Esperança, delegado William Dobrovosk Simonelli Daniel, disse que, a partir do momento em que uma pessoa suspeita de envolvimento no crime foi presa, em 26 de fevereiro, as conexões começaram a ser feitas com embasamento em quais foram as vezes que ela esteve no município e com quais celulares ele falou. 
“Fomos nesse rastro, a partir da apreensão do telefone de um dos envolvidos no crime. Foi onde encontramos esse vínculo entre quem participou da execução e os suspeitos que mandaram matar. Além dessa conexão, que foi comprovada de forma objetiva, também haviam as provas testemunhais e o próprio celular da vítima que foi periciado, o que nos mostra que havia uma animosidade entre um dos envolvidos e o Dionízio”, disse.
O delegado informou que as investigações prosseguem na busca do autor dos disparos, que ainda continua foragido.

O comandante do 2º Batalhão de Polícia Militar, tenente-coronel Mário Marcelo Dal’Col, também participou da entrevista e enalteceu o trabalho conjunto das polícias. 
“Isso é a polícia capixaba. Quando aconteceu esse crime, tivemos que ir um pouquinho além do raciocínio. Quem planeja e quem executa um crime desses, tem que entender que nós iríamos chegar até eles. Em tese, falta um, mas ele pode ter certeza que nós vamos chegar até ele e também será preso”.
delegado Douglas Sperandio responsável pela 17ª Regional de Nova Venécia, pontuou que qualquer cidadão pode usar o disque-denúncia, no número 181, em caso de informações sobre o suspeito de atirar em Dionízio e falou que as forças de segurança de Nova Venécia estão sempre preocupadas em executar um trabalho sério e dar resposta para a população.
 “ A Lei é para todos, do pobre ao rico, então, se você cometeu um crime, você vai ser punido por ele. Essa é a grande lição e que a sociedade confie no trabalho da Polícia. Se tiverem qualquer informação que possa nos ajudar na elucidação, tanto deste crime, como de outros, que usem o canal do disque-denúncia. Isso é fundamental para o nosso trabalho”, falou.
Quanto ao autor de ter efetuado os disparos contra Dionízio, o delegado Douglas esclareceu que, no momento, não pode dar mais detalhes sobre a linha de investigação para não atrapalhar as diligências, e afirmou que a população pode confiar no trabalho da polícia e que tudo será esclarecido.