Mariana Gesteira conquista segunda medalha para Estado na Paralimpíada de Tóquio


Saiu a segunda medalha do Espírito Santo na Paralimpíada de Tóquio. A nadadora Mariana Gesteira conquistou o bronze, nesta terça-feira (31), na prova dos 100 metros livre S9, com o tempo de 1m03s39. Carioca de nascimento, ela mora há um ano em Vitória, onde compete pela Associação Capixaba de Pessoas com Deficiência (ACPD)/Álvares Cabral e na academia de alto rendimento da Secretaria de Esportes e Lazer (Sesport) realiza os treinamentos físicos.

Portadora da síndrome de Arnold-Chiari, uma má-formação congênita que acomete o sistema nervoso e provoca dificuldade de equilíbrio, Mariana Gesteira está em sua segunda Paralimpíada. No Rio de Janeiro, em 2016, ela foi finalista em quatro provas, mas não conseguiu chegar ao pódio. Além disso, a nadadora também conquistou oito medalhas em parapanamericanos e é  atual campeã e recordista brasileira nas provas de 50m livre, 100m livre, 100m costas e 200m medley, pela Classe S10.

Em setembro do ano passado, Mariana Gesteira se mudou para o Estado, junto com a paranaense e também nadadora paralímpica Erica Rodrigues, e iniciou a preparação rumo ao Japão, sob as orientações do personal Erich Chiabai, do professor Leonardo Miglinas e de uma equipe que contava com fisiologista, médico, nutricionista e psicólogo. “A Sesport foi uma parceira muito importante nesse resultado. Muito obrigado”, agradeceu Leonardo Miglinas, que acompanha a atleta do Brasil.

Segunda medalha

Esta foi a segunda medalha de uma representante do Espírito Santo na Paralimpíada de Tóquio. A primeira veio com Patrícia Pereira, na última quinta-feira (26), que também faturou o bronze na natação, mas na prova do revezamento 4x50m livre (20 pontos), ao lado de Daniel Dias, Joana Peixinha e Talisson Glock.

Moradora de Cariacica, Patrícia Pereira é contemplada pelo programa Bolsa Atleta, na categoria Olímpica (valor de R$ 4.000 mensais) e já havia conquistado a medalha de prata na Paralimpíada do Rio, em 2016. Nesta terça-feira (31), ele competiu a final da 50m peito SB3, e quase chegou novamente ao pódio no Japão, mas terminou na quarta colocação.

Governo ES


Postagem Anterior Próxima Postagem