Últimas

Seminário Estadual debate sobre pessoas em situação de rua



A Secretaria de Estado de Direitos Humanos (SEDH) promoveu, na tarde dessa segunda feira (19), o Seminário Estadual “População em Situação de Rua e a Preservação da Vida Humana nas Cidades”. O evento, realizado por meio da Coordenação de Políticas de População em Situação de Rua da SEDH, abordou as questões relacionadas aos direitos e à qualidade de vida dessas pessoas.

Na abertura, a secretária de Estado de Direitos Humanos, Nara Borgo; a subsecretária de Assistência e Desenvolvimento Social, Sandra Shirley de Almeida; o secretário Municipal de Cidadania, Direitos Humanos e Trabalho de Vitória, Bruno Toledo; e a secretária Municipal de Assistência Social de Vitória, Iohana Kroehling, fizeram uma saudação inicial. O destaque foi para a importância de atuar em conjunto e os trabalhos desenvolvidos nas pastas.

De acordo com a secretária Nara Borgo, o Estado tem avançado em políticas públicas para a população em situação de rua. “A Coordenação criada na SEDH foi fruto da luta do movimento, como um espaço que teria um olhar específico para esse segmento e que dialogaria com outras gerências e prefeituras. O Espírito Santo tem avançado bastante. Está em andamento, por exemplo, a construção da Política Estadual de Políticas para a População em Situação de Rua. Então, espero que a gente saia daqui com propostas, ideias e caminhos a serem abertos para esse público”, ponderou. 

O seminário abriu espaço para dois temas. O primeiro deles, “Violências e vivências nas ruas: um diálogo necessário sobre o 19 de agosto”, foi abordado por Rosângela Cândido, do Movimento Nacional da População em Situação de Rua (MNPR), e pelo defensor público Victor Oliveira Ribeiro, representando a Coordenação de Direitos Humanos, Infância e Juventude da Defensoria Pública do Espírito Santo (DPES).

Segundo Rosangela Cândido, a luta da população em situação de rua não se resume a uma data, mas sim a todos os dias. “Se eu dormir embaixo de uma marquise e acordar, já é um dia de luta. Agradeço a oportunidade para compartilhar nossas angústias diante de um público tão plural. É necessário que todos entendam que o caráter de uma pessoa não está na condição financeira e o único fato que separa a gente da sociedade é que não temos moradia”, afirmou a militante.

O segundo momento do Seminário teve como tema as “Políticas públicas e a população em situação de rua no ES”. Os palestrantes foram a coordenadora de Políticas de População em Situação de Rua da SEDH, Neiriele Marques; o tenente-coronel Biato, adjunto da Diretoria de Direitos Humanos e Polícia Comunitária (DDHPC) da Polícia Militar do Espírito Santo; a representante do Centro de Apoio Operacional de Defesa Comunitária (CACO), do Ministério Público Estadual, Flavia Cazzotto; e o representante do Movimento de Trabalhadores em Situação de Rua – MTSR, Teófilo Roberto.

Na oportunidade, Neiriele Marques destacou a importância da realização do evento. "O Seminário tem como tema a preservação da vida humana nas cidades, para refletirmos sobre as violências que perpassam as pessoas em situação de rua", ressaltou.
Na entrada do auditório, foi possível conferir a exposição "Humanicidade", do servidor público Alexandre Birck.

Assessoria de Comunicação da Sedh






Nenhum comentário