Últimas

Mosquito da dengue também sobrevive em águas de enchente; saiba como evitar



Ao contrário do que muita gente pensa, o mosquito da dengue não se reproduz apenas em água limpa. É nesse período de chuva, como acontece em vários municípios do sul do estado, que o inseto também pode buscar abrigo em águas represadas da enchente e até esgoto.
A afirmação é do médico Júlio William Rangel, que atua na Santa Casa de Misericórdia Cachoeiro. Segundo ele, nessa época é importante que as pessoas tenham muito cuidado para que além dos prejuízos causados com os alagamentos, as pessoas não sejam contaminadas pela dengue.
"Os principais sintomas da dengue são febre alta, dor de cabeça, dor nos olhos, dores musculares e nas articulações", explica o especialista.
Por parecer com os sintomas de uma gripe, Rangel orienta que assim que aparecer um desses sinais é muito importante procurar um médico para que o tratamento correto seja iniciado.
"Em casos mais graves, a dengue pode apresentar aumento do baço e casos de hemorragias. Por isso é importante a população tomar cuidados, como evitar deixar água parada e usar repelente", destacou.

Outras doenças
Além da dengue, as águas das chuvas podem causar sérias doenças, como leptospirose, hepatite A e gastroenterite.
A leptospirose é a mais comum, que é transmitida pela urina do rato. Nesse período de chuvas, o número de causos pode aumentar consideravelmente, principalmente em locais afetados por enchentes.
Os sintomas são febre, dor muscular, náuseas ou dores abdominais. Uma dica simples para quem foi atingido pela enchente evitar a contaminação é fazer a lavagem de casas, móveis e roupas atingidas pela água contaminada.
Basta pegar um balde com 20 litros de água limpa e adicionar 200ml de água sanitária. Essa dica serve para desinfetar o ambiente e evitar possíveis contaminações.

Fonte: Folha Vitoria




Nenhum comentário