Últimas

Um terço dos professores da rede pública em Manaus pegou Covid-19 na volta às aulas


Ao todo, 342 educadores do ensino médio pegaram a doença após 15 dias de retorno, o que adiou volta do ensino fundamental


Em apenas duas semanas de volta às aulas em Manaus (AM), 342 professores de ensino médio da rede pública tiveram teste positivo para o novo coronavírus.
Os dados resultaram de exames aplicados em 1.064 profissionais da educação da capital amazonense, o que equivale a 32,2% de contaminação, cerca de um terço do total. Ao todo, a rede pública estadual tem 30 mil educadores. 
A situação levou o governador Wilson Lima (PSC) a decretar adiamento por tempo indeterminado da retomada das atividades do ensino fundamental, que deveria ter começado na última segunda-feira (24).
Os resultados foram divulgados durante audiência pública virtual realizada pela Assembleia Legislativa do Amazonas nessa semana, na qual foi discutido o planejamento da volta às aulas presenciais no estado. 
Os professores defendem a total suspensão da volta às aulas na capital. Segundo a Associação Sindical dos Professores e Pedagogos das Escolas Públicas do Ensino Básico de Manaus (Asprom), cerca de 80 escolas já registraram ao menos um caso positivo de covid.
O sindicato também reclama de pouca ventilação nas salas e falta de materiais de higiene, como papel toalha e álcool gel a 70%. 
Várias escolas foram fechadas temporariamente desde o início das aulas por casos da doença. Além disso, o governo estadual entregou apenas uma máscara de pano para cada estudante. O material também era de baixa qualidade e com tamanhos desproporcionais, em muitos casos cobrindo totalmente o rosto dos estudantes.
Segundo a Secretaria de Estado da Educação e Desporto do Amazonas (Seduc), a volta às aulas em Manaus foi efetivada apenas no ensino médio, em 123 escolas, com cerca de 83 mil estudantes. 
No total, a rede estadual tem 106.294 matriculados no ensino médio na capital. Já o ensino fundamental tem cerca de 110 mil estudantes. 
O governo amazonense foi o primeiro do país a retomar as aulas presenciais. As escolas particulares retomaram as atividades em 6 de julho.


Com Informações TNH1


Clique aqui e receba nossos conteúdos diariamente




Nenhum comentário