Últimas

Qantas estuda obrigar que passageiros internacionais se vacinem contra a Covid-19

Medida entraria em vigor assim que o imunizante estiver disponível à população, afirmou o presidente da companhia aérea australiana. Empresa também estuda impor restrição em voos domésticos.


A companhia aérea australiana Qantas estuda exigir que seus passageiros de voos internacionais tenham sido vacinados contra a Covid-19 para poder embarcar.

A obrigação entraria em vigor assim que a vacina estiver disponível à população, disse o presidente da empresa, Alan Joyce, na noite de segunda-feira (23).

"Estamos considerando mudar nossos termos de uso para viajantes internacionais, para dizer a eles que pediremos às pessoas que se vacinem antes de embarcarem no avião", afirmou Joyce a uma emissora local.

O presidente da companhia acredita que a medida será comum no setor em breve e diz que estuda implementar a medida também em seus voos internos.

Coronavírus na Austrália

A Austrália fechou suas fronteiras em março para combater a pandemia do coronavírus e só autoriza o retorno de um número limitado de cidadãos por semana, o que fez com que dezenas de milhares de australianos estejam sem poder voltar ao país.

Com essa política de isolamento, o país de cerca de 25 milhões de habitantes registrou 907 mortes e cerca de 27,8 mil casos de Covid-19 até o momento.

Devido ao impacto da pandemia na aviação, a Qantas demitiu 8,5 mil funcionários e está com mais de 200 aeronaves paradas em solo.


G1