Últimas

Vitória ES suspende queima de fogos no ano novo devido à pandemia

Segundo a Prefeitura, a reclassificação da capital do ES no mapa de risco da Covid-19 de risco baixo para risco moderado foi fator decisivo para o cancelamento do evento.


A tradicional queima de fogos que marca a virada de ano está oficialmente suspensa em Vitória devido à pandemia do novo coronavírus.

A decisão foi publicada no Diário Oficial, com a revogação do pregão eletrônico que tinha como objeto a contratação de empresa para a realização de show pirotécnico do réveillon.

Segundo o diretor-presidente da Companhia de Desenvolvimento, Turismo e Inovação de Vitória (CDTIV), Leonardo Krohling, a reclassificação da capital do Espírito Santo no mapa de risco da Covid-19 de risco baixo para risco moderado foi fator decisivo para o cancelamento do evento.

"O réveillon de Vitória é um dos maiores e mais tradicionais eventos do município. No ano passado, cerca de 200 mil pessoas acompanharam o show pirotécnico em quatro pontos diferentes da capital e tivemos uma ocupação hoteleira de 100% dos leitos. Temos feito a análise do avanço da doença dia após dia para definir ações e eventos da cidade. Publicamos o edital no mês de outubro, quando Vitória apresentava risco baixo de contaminação. No entanto, com o novo mapa de risco do Governo do Estado, decidimos pela revogação do edital e cancelamento do evento", lamentou.

Krohling destacou ainda que o objetivo é evitar a aglomeração de pessoas e a disseminação da doença.

"O propósito maior será sempre a proteção da saúde e da vida das pessoas, buscando com seriedade e responsabilidade a adoção de medidas pautadas em recomendações dos especialistas da saúde para o enfrentamento ao coronavírus. Este é um momento em que todos precisam redobrar a atenção e seguir as orientações de segurança sanitária e distanciamento social", destacou.

"Estamos a todo o momento adotando medidas para evitar a propagação da Covid-19. Devido ao aumento de casos do novo coronavírus, é importante que as pessoas adotem as medidas previstas no protocolo sanitário e se corresponsabilizem, além de manter o distanciamento social, a fim de evitar aglomerações, sendo essa uma orientação, inclusive, da Organização Mundial de Saúde como forma de prevenção", disse a secretária de Saúde, Cátia Lisboa.

 

Sem festas

Diante do avanço da Covid-19 no Espírito Santo, o subsecretário estadual de Vigilância em Saúde, Luiz Carlos Reblin, disse em coletiva realizada nesta segunda-feira (30) que não haverá festas de fim de ano nas praias do estado.

Segundo ele, já existe “portaria, instrumento jurídico” recomendando a não-realização de atividades de passagem de ano em praias com aglomeração e tendas, referindo-se a um item da Portaria 225-R, de 21 de novembro. A medida abrange desde os municípios.

“Infelizmente, as festas de fim de anos serão diferentes. Não haverá festa de fim de ano em praia, não haverá eventos, não são permitidos shows em praça pública, em boate, em ambientes fechados”, disse.

Reblin também pediu conscientização de pessoas que estão adquirindo ingressos para festas, mesmo em meio à pandemia, reforçando que esse tipo de atividade não está autorizada.

“Lembrando que atividades como shows, eventos públicos, boates não estão permitidos, então adquirir ingressos prévios para participar de algum festa não é adequado nesse momento, não está permitida essa atividade”, completou.

 

Com Informações G1 Espirito Santo