Últimas

Em reunião com Pazuello, Casagrande vai cobrar clareza sobre chegada de vacinas

Governador tem agenda com ministro da Saúde e quer mais informações sobre as datas de envio das vacinas contra a covid-19 ao Espírito Santo

O governador Renato Casagrande (PSB) vai se reunir com o ministro Eduardo Pazuello, às 15 horas, em agenda do Fórum dos Governadores. Os chefes dos executivos estaduais irão cobrar mais clareza do Ministério da Saúde sobre o cronograma de distribuição de vacinas aos Estados. Além disso, vão pedir a ampliação do orçamento federal para credenciamento de leitos hospitalares.

Casagrande falou sobre a reunião em publicação nas redes sociais. “Na pauta nosso pedido para que o Ministério defina com clareza um cronograma de distribuição de vacinas”, disse.

O governador detalhou esse assunto em pronunciamento na última sexta-feira (12). “Vamos buscar um cronograma mais definido de quando as vacinas chegarão, pra ter clareza e transmitir isso para a sociedade capixaba. Nos preparamos para vacinar todos os capixabas, compramos agulhas, seringas, temos boa articulação com os municípios. Temos condições de vacinar rapidamente. É importante ter um cronograma mais claro”, disse.

Todas as vacinas que chegaram ao Estado até o momento foram compradas pelo governo federal. Ainda assim, o Espírito Santo garantiu que segue buscando alternativas. “Se alguma vacina em algum momento estiver disponível para comprar, anunciamos que temos interesse para agilizar o Plano Estadual de Imunização”.

Sputnik V

Na semana passada, o Espírito Santo aderiu a uma ação do Estado da Bahia ingressada no Supremo Tribunal Federal para adquirir e imunizar a população com a vacina Sputnik V, fabricada na Rússia, ainda que sem a aprovação da Anvisa. Hoje, o Brasil pode importar vacina sem o registro da agência brasileira das seguintes regiões: Estados Unidos, Europa, Japão ou China.

A ação busca incluir a Rússia nesse grupo justamente para facilitar a importação da Sputnik. O procurador-geral do Estado, Rodrigo de Paula, disse que é importante garantir essa autonomia para os estados já que, segundo ele, o governo federal tem falhando no combate à pandemia.


Jornal do Norte

Nenhum comentário