Últimas

Mulheres se disfarçam de idosas para tomar vacinas contra a Covid-19 na Flórida


Duas mulheres que se disfarçaram de idosas para tomar vacinas contra a Covid-19 na Flórida receberam um alerta de transgressão e estão ameaçadas de prisão caso retornem ao local onde chegaram a receber o imunizante.

Um aviso também foi anexado aos prontuários de Olga Monroy-Ramirez, de 34 anos, e Martha Monroy, de 44, explicando o ocorrido, para que elas não possam tentar receber a segunda dose em qualquer outro posto de aplicação.

“Vocês sabem o que fizeram? Vocês roubaram vacina de alguém que precisa dela mais do que vocês. E agora vocês não vão receber sua segunda (dose) e então isso é uma total perda de tempo que tivemos aqui”, diz um policial, após as duas terem sido flagradas, em um vídeo divulgado pelo gabinete do xerife de Orange County.

"Seus dados serão anexados ao programa da vacina, então vocês podem tentar, mas não vão receber uma vacina, ok. Vocês têm que esperar sua vez", acrescenta o policial.

Usando luvas, máscaras, toucas e óculos, elas apresentaram suas carteiras de vacinação com os nomes reais, mas datas de nascimento alteradas, indicando que ambas teriam mais de 65 anos e, portanto, estariam dentro do grupo que está sendo vacinado em Orlando, na Flórida.

Apenas depois funcionários perceberam que a aparências delas não condizia com a idade que alegavam ter e chamaram a polícia.

Elas poderiam ter sido presas, mas receberam apenas o alerta, que as impede de retornar ao local, um centro de convenções, por qualquer motivo, seja vacinação, testes de Covid-19 ou eventos. Se o fizerem, serão detidas. Ainda segundo as instruções dadas pelo policial no vídeo, a proibição se estende até mesmo ao estacionamento.


G1

Nenhum comentário