Últimas

Destaque no País no combate à pandemia, ES atende capixabas e pacientes de outros Estados


Em nenhum momento, nesses mais de doze meses de pandemia, o sistema de saúde do Espírito Santo colapsou.

O governador Casagrande falou das ações que tem mantido o Sistema de Saúde Capixaba organizado em meio pandemia.

No momento o número de mortes e falta de UTI´s para tratamento da covid-19 no Brasil está nos maiores índices desde o início da pandemia. Com o país enfrentando o alerta vermelho, o Espírito Santo tem se mantido organizado, fazendo a expansão de leitos para atendimento aos pacientes infectados, conseguindo assim atender tanto os capixabas quanto pacientes vindo de outros Estados que se encontram com seus sistemas de saúde colapsados. 

O Espírito Santo recebeu inicialmente pacientes do Amazonas e de Rondônia e na última semana colocou 15 leitos de UTI a disposição do Estado de Santa Catarina, os pacientes catarinenses serão trazidos gradativamente para tratamento em solo capixaba, de acordo com a necessidade. 

Além do atendimento a paciente de outros Estados, a SESA informa que outras medidas estão sendo adotadas no enfrentamento ao coronavírus. A Sala de Situação do Governo do Estado trabalha a ‘Atenção Básica’ por meio de provimento e formação; a ampliação da testagem para grupos específicos e seus contados; a aquisição de testes antígenos e laboratórios credenciados; a ampliação de leitos em hospitais próprio, filantrópicos e a compra de leitos em hospitais particulares através do Programa ‘Leito Para Todos’ e, a adoção do Mapa de Risco são ações que tem gerado resultados positivos no enfrentamento à pandemia. 

É importante ressaltar que, em nenhum momento, nesses mais de doze meses de pandemia o sistema de saúde do Espírito Santo colapsou. 

O governador Renato Casagrande falou recentemente das ações e medidas adotadas no Estado: “Hoje somos o Estado que mais abriu leitos, per capita, durante a crise da covid-19 e com isso conseguimos atender todos os capixabas e ainda estender as mãos aos irmãos de outros Estados, mostrando o espírito solidário dos capixabas e a organização do Estado do Espírito Santo”, frisou Casagrande.