Últimas

Mãe de duas meninas acolhe seis sobrinhos na zona rural de Nova Venécia



Quanto amor cabe no coração de uma mãe? No da dona de casa Claudinéia Santos de Oliveira cabe bastante. Prova disso é que ela, que já tinha duas filhas adolescentes, acolheu seis sobrinhos em sua casa.

Ela conseguiu a guarda provisória das crianças e mudou a vida para criar os pequenos na zona rural de Nova Venécia.

Os irmãos têm idades entre 1 e 9 anos e estavam vivendo em um abrigo quando foram recebidos pela Claudinéia e o marido Gilson, que trabalha como lavrador. Antes de acolher os sobrinhos, a mulher ainda não os conhecia.

A dona de casa conta que foi motivada pelo amor e que não queria que as crianças seguissem no abrigo ou fossem separadas. Por isso, resolveu acolher os sobrinhos no final de 2020.

O casal trabalhava na produção rural e Claudinéia também fazia serviços de faxineira, mas precisou abandonar o serviço, para se dedicar aos sobrinhos. “São como se fossem filhos de barriga mesmo”, diz

Com a família ampliada, a casa simples precisou de ajustes. Mais dois quartos foram construídos através da ajuda da comunidade. Uma grande campanha foi realizada no município e logo os recursos foram arrecadados e as obras realizadas.

Mas o apoio não parou de chegar. A corrente de solidariedade também ultrapassa as paredes da residência. Muitas pessoas ajudam com doação de alimentos e roupas.

Marido de Claudinéia, o lavrador Gilson Santos também acolheu com muito carinho os sobrinhos. Ele revelou que até pensava em adotar mais uma criança, mas não pensou duas vezes para trazer as crianças para casa.

No novo lar, as crianças ganharam peso e a tia conta que estão vivendo mais felizes. Os mais velhos já foram matriculados na escola e todos foram batizados recentemente.


Fonte: A Gazeta