null











 


Céu terá um ‘desfile de planetas’ nesta segunda: o que será possível ver da Terra?


Embora o nome sugira que você poderá ver toda a formação, apenas duas serão visíveis a olho nu

Nesta segunda-feira, 3, meia dúzia de planetas formarão uma espécie de linha no céu, mas não aposte em ver todos eles ao mesmo tempo. Você terá sorte se vir apenas dois.

Durante o que tem sido chamado de “desfile de planetas”, Júpiter, Mercúrio, Urano, Marte, Netuno e Saturno formarão uma inclinação no céu - com uma lua crescente aparecendo no meio da fila. Quantos desses planetas você realmente conseguirá ver? Embora o nome sugira que você poderá ver toda a formação, apenas dois serão visíveis a olho nu.

O espetáculo “não é o que parece ser”, diz Noah Petro, cientista do projeto Lunar Reconnaissance Orbiter da Nasa, a agência espacial americana. “É como jogar um cobertor molhado em todo o ‘desfile de planetas’ no céu noturno”, compara.

“Todos eles estarão aqui, só que será difícil de ver”, acrescenta Petro.

Não é possível ver todos os planetas a olho nu Foto: Matias Delacroix/Associated Press


Quais planetas estarão visíveis em 3 de junho?

Os espectadores de todo o mundo poderão ver Marte e Saturno - desde que você tenha um céu limpo e a determinação de acordar cedo. Se você for uma pessoa matutina ou quiser se levantar cerca de uma hora antes do sol, poderá ver esse par de astros embelezar os céus.

Marte pode ter uma leve coloração vermelha e Saturno será um ponto brilhante no céu, afirma Petro. Os especialistas da Nasa, no entanto, querem pedir aos observadores do céu que controlem suas expectativas.

O momento do retrato de família, chamado de alinhamento planetário, acontece quando vários planetas se reúnem em um lado do Sol ao mesmo tempo. Os planetas que estão mais próximos do Sol têm anos comparativos mais curtos, orbitando ao redor dele mais rapidamente em relação aos planetas mais distantes, que têm anos mais longos e mais distância a percorrer.

Nesses eventos, os planetas mais próximos do Sol se juntam aos planetas externos que permanecem na mesma área do céu por mais tempo, diz o embaixador da Nasa, Tony Rice. O emparelhamento planetário de Marte e Saturno será visível durante a maior parte do mês, segundo a agência.


Por que os outros planetas não estarão visíveis?

Mercúrio e Júpiter estarão tão baixos no horizonte que não serão visíveis. Urano estará fraco. Netuno nunca é visível a olho nu porque é muito tênue para ser visto pelo olho humano, diz Petro. Na verdade, Netuno será mais de seis vezes mais escuro do que Urano, de acordo com a Nasa. Seria necessário um telescópio para ver Urano e Netuno - os dois planetas mais distantes da Terra.

“Praticamente tudo entre Vênus e Saturno é visível para nós. Tudo além de Saturno precisa de um telescópio bem grande para ser visto”, afirma Rice. Não é qualquer telescópio que funcionaria para Netuno e Urano, acrescenta ele, mas um “telescópio do tamanho de um pagamento de hipoteca”.


Quão raro é observar vários planetas ao mesmo tempo?

Embora não possamos ver vários planetas no céu toda noite, esse não é um evento raro. Você tem a chance de ver alguns planetas à noite a cada poucos meses. Mas se o céu estiver limpo, é melhor aproveitar as condições ideais - nunca se sabe quando as nuvens podem obscurecer o espetáculo.

“Nunca adie uma oportunidade de apreciar o céu noturno”, recomenda Petro.

O próximo encontro planetário será em 29 de junho, quando Saturno, Marte, Júpiter e a Lua estarão visíveis a olho nu nas primeiras horas da manhã. E se você tiver um telescópio, poderá ver um pouco mais de detalhes.

“O evento no final deste mês será uma ótima oportunidade para olhar Saturno com o telescópio e talvez ver seus anéis. Para Júpiter, ver suas luas. Marte, para ver seu vermelho”, afirma Petro.

Haverá outra oportunidade de ver potencialmente os mesmos seis planetas em outro evento celestial antes do amanhecer em 28 de agosto, de acordo com Petro, embora Netuno e Urano não sejam visíveis a olho nu.

Fonte: Estadão


Postagem Anterior Próxima Postagem